Museu do Amanhã

Neste fim de semana resolvemos ir à Praça Mauá, no Centro, para conhecer o Museu do Amanhã, inaugurado há um mês. Eu estava preocupado com a já famosa fila, que nos dias seguintes à inauguração chegava a três horas, mas achamos que valia a pena tentar. Se não desse para entrar, pelo menos apreciaríamos o entorno do museu e conheceríamos a “nova” Praça Mauá, que ainda jazia sob o horrível Elevado da Perimetral da última vez que eu a vira.

Chegar lá é moleza e o melhor caminho é o metrô: basta descer na estação Uruguaiana, atravessar  avenida Presidente Vargas pela rua Uruguaiana e seguir pela Rua do Acre até a praça. Não tem erro: o Museu do Amanhã estará bem à frente. E se a visita for durante a semana, recomendo almoçar no Paladino (na esquina da Uruguaiana com Marechal Floriano) antes, já que o museu só abre ao meio dia, mas tem uns foodtrucks interessantes ao lado do porto também, pra quem preferir.

Mapa Museu do Amanhã

O mapa indica 13 minutos de caminhada, mas nós fizemos oito

E é a própria Praça Mauá a primeira atração para quem visita tanto o Museu do Amanhã quanto seu “irmão” MAR (Museu de Arte do Rio), que fica à esquerda. Para quem não é do Rio, a Praça Mauá de antigamente pode ser descrita como um local muito feio. Ela marcava o início das avenidas Rio Branco, que segue na direção do Aterro do Flamengo e hoje está parcialmente interditada ao tráfego, e Rodrigues Alves, que acompanhava o Cais do Porto até a Rodoviária Novo Rio por baixo da horrenda Perimetral, atualmente desativada. Olhando para o mar, à direita via-se o moderno edifício Rio Branco 1 (ou RB-1) e instalações da Marinha; à esquerda, a 1.ª Delegacia de Polícia Civil e um terminal de ônibus; à frente, a horrorosa Perimetral e, mais adiante, o antigo Cais; atrás, o edifício A Noite e as boates que viviam cheias de prostitutas e marinheiros, como a indefectível Flórida.

Praça Mauá Perimetral

A Praça Mauá antes, ainda com a Perimetral

Pois eu confesso que fiquei levemente chocado quando me deparei com aquele espaço amplo e bonito, com crianças correndo e brincando, jovens andando de skate e patins, casais namorando, pessoas caminhando ou pedalando de um lado para o outro, os dois museus, os trilhos do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), foodtrucks e o Porto com seus terminais, armazéns e transatlânticos. A praça foi completamente recuperada e não sobrou nem um resquício da lamentável Perimetral para contar a história. O hediondo elevado foi extirpado da paisagem da cidade, como se nunca tivesse existido, e isso é ótimo.

PRaça Mauá hoje

A Praça Mauá hoje

Posso parecer muito empolgado, e estou mesmo. Desculpem por isso, mas é que eu passei anos da minha vida lamentando por aquele pedaço do Centro da cidade por onde eu passava todo dia indo para casa, pensando que toda aquela região poderia ser bem mais bonita e interessante se não fosse por aquela odiosa via elevada que enfeiou a orla norte do Rio desde o aeroporto Santos Dumont até a rodoviária, por cinquenta e quatro anos. Sendo assim, ver como aquela área ficou bonita e que ela efetivamente se transformou em um espaço de lazer para cariocas e turistas realmente me deixou bem contente.

wp-1453741764227.jpg

Praça Mauá, quem diria…

Mas vamos ao museu. Eu disse lá em cima que estava preocupado com a fila de entrada, que tem sido enorme nesses dias de férias, mas correu tudo bem, não só porque ela não estava tão grande assim quando chegamos (pouco depois do meio dia) como também porque há uma regra interna que garante prioridade de atendimento para crianças até seis anos, que podem ser acompanhadas por até dois adultos, então João, Fê e eu entramos rápido. O ingresso custa dez reais a inteira; cinco, a meia (crianças, maiores de 60 anos, moradores do Rio com comprovante de residência, nascidos no Rio ou correntistas do Santander).

O acervo do Museu do Amanhã é, como a maioria dos museus de hoje, digital e interativo. Vou parecer velho, mas não estou muito acostumado com isso. Acho esquisito, mas sei que é uma tendência irreversível e vantajosa, além de estar totalmente coerente com a proposta do museu. Ele é dividido em alas que, basicamente, mostram por meio de vídeos, gráficos e telas interativas de onde viemos, quem e o que somos, onde vivemos e para onde vamos. Tudo isso em um ambiente claro, amplo e bem iluminado.

wp-1453741205587.jpg

Curvas elegantes, espaço e muita luz nos corredores do Museu do Amanhã

Do lado de fora o museu oferece outro espetáculo: as placas de captação de luz solar para geração de energia que ficam na fachada do prédio se movem periodicamente, dando a impressão de que o edifício está “dançando”. Só se tem uma ideia melhor do movimento a certa distância, mais ou menos na altura do letreiro “#cidadeolimpica” que está na Praça Mauá já está bom.

wp-1453741764233.jpg

A área externa do museu tem um grande espaço para quem quiser aproveitar. Como o prédio e redondezas ficaram muito bonitos, o lugar é perfeito para fotos, selfies, vídeos e postagens em todas as redes sociais possíveis. Estava um pouco enlameado por causa da chuva que havia caído durante a semana, mas isso não atrapalhou. João adorou, e terminamos a tarde com um sanduíche em um foodtruck, antes de pegarmos o metrô de volta para casa.

Visitar o Museu do Amanhã é um programa altamente recomendável para uma tarde. É bonito, é interessante e é muito mais barato do que levar a família para o cinema. E ainda faltou ver uma série de coisas nas redondezas, como as obras do VLT na Rodrigues Alves ou conhecer as ladeiras do Morro da Conceição. Isso vai ficar para outro sábado.

2 comentários sobre “Museu do Amanhã

  1. Bela experiência. Espere até eu contar a minha… Foi muito pior.
    E concordo com você que o espaço ficou espetacularmente bonito.

    Não vá me dizer que você se fantasiou de barata naquela mostra esquisita…

  2. Pingback: Deadpool | Bobeatus Sunt...

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s