Meia dúzia

João Guilherme completou seis anos no dia 22 de setembro, mas às vezes me parece que ele acha que tem 16, pela forma de falar, de querer se vestir ou pela vida social que já faz com que ele escolha o quer fazer, o que normalmente significa dispensar a companhia dos pais para ficar com os amigos.

E ainda tem a petulância e rebeldia. Moleque abusado, rapaz! Teimoso e convencido que só vendo (não é exagero: ele não se acha, ele tem certeza de que é o maximo), ele contesta só pelo prazer de me desafiar, porque ele já descobriu que isso esgota a minha paciência.

Por outro lado, ele está cada dia mais bonito, e ele também sabe disso. E é esperto. Tanto que quando ele percebe que conseguiu me deixar fulo da vida depois de teimar, geralmente sobre nada, ele chega de mansinho com cara de Gato de Botas, me abraça e diz que me ama, aí não tem braveza que resista. Eu perco sempre e a dignidade vai pro saco. E isso me faz feliz, muito feliz.

Feliz aniversário, filho. Obrigado por você fazer do meu mundo um lugar melhor há seis anos.

Um comentário sobre “Meia dúzia

  1. Parabéns, JG!
    E aqui em casa esse negocio de “cara de gato de botas” também acaba com a minha dignidade. Eles devem aprender a receita na escola.

    É muita maldade.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s