Pause

Na era dos jogos eletrônicos que vivemos hoje, ver crianças brincando de pique pega é um alento. Eu valorizo qualquer brincadeira infantil que não coloque os pequenos diante de uma televisão com os olhos vidrados, alheios a tudo o que se passa ao redor, por isso incentivo sempre brincadeiras como pique ou uma boa peladinha (e, agora, futebol de botão), e procuro participar com elas o máximo possível.

Mas mesmo nas brincadeiras tradicionais os jogos eletrônicos ainda conseguem influenciar as crianças. Outro dia, por exemplo, João brincava de pique pega com alguns amigos. A brincadeira corria normalmente, até que um deles pediu para parar. Só que, ao invés do tradicional grito de “altos”, o menino falou o seguinte:

– Pausa! Parou, tá pausado o jogo!

E assim, aos poucos, a linguagem eletrônica cai dominando as brincadeiras infantis. Gostemos ou não, é a realidade contra a qual, acho, não adianta lutar. São nossos tempos.

Um comentário sobre “Pause

  1. Há alguns dias li um artigo de uma dessas especialistas em psicologia infantil. A autora dizia que, na casa dela, o castigo mais severo que ela aplicava aos filhos, era proibi-los de se divertir com qualquer coisa que envolvesse energia elétrica (diretamente da tomada ou acumulada em baterias).

    Realmente, um belo de um castigo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s