Por que eu não gosto da Peppa Pig

O novo fenômeno dos desenhos animados é a Peppa Pig, uma porquinha de quatro anos de idade que vive com o irmão caçula, George, a Mamãe e o Papai, às vezes encontra o Vovô e a Vovó, além dos amiguinhos da escola e do balé. Ela gosta de brincar e de pular em poças de lama, e suas histórias geralmente terminam com a família rolando no chão de tanto rir.

A Família Pig se esbaldando na lama

A Família Pig se esbaldando na lama

As crianças adoram: é impressionante o poder hipnotizante das histórias da Peppa, quase uma Galinha Pintadinha britânica. É só começar a musiquinha tema do desenho que eles, meninos e meninas, param o que estiverem fazendo só para assistir, e João Guilherme não é exceção: ele acompanha os desenhos cmo uma atenção surpreendente.

Mas eu não gosto da Peppa, acho um desenho chato e um mau exemplo para as crianças. Explico por quê: em primeiro lugar, a insuportável correção política que, para evitar “sexismos”, praticamente elimina as distinções de gênero entre as crianças (em uma fase em que elas já começam a se reconhecer como meninos e meninas, e passam a perceber que são diferentes essencialmente umas das outras): ali, qualquer personagem, à exceção dos adultos além da própria Peppa e de George, pode ser menino ou menina, à escolha do expectador.

Em segundo lugar, porque a animação é tosca, os gráficos são feios… é um desenho pobre visualmente. Não tem beleza, refinamento, nada. É rudimentar demais para o meu gosto. Em terceiro lugar, porque os personagens são rasos, maniqueístas e sacais. Papai e Mamãe são retardados têm desenvolvimento mental incompleto ou limitado, as crianças são chatas demais, a Peppa é uma mala metida a inteligente (vai ser daquelas que fazem bullying com os mais novos) e tem complexo maternal e o George, ah, o George…

Há muito tempo não vejo um personagem de desenho animado tão insuportável quanto o George Pig. Minha vontade de torcer o pescoço dele, especialmente quando ele começa a chorar quando é contrariado ou perde aquela desgraça de dinossauro que ele carrega é tão grande, mas tão grande que eu optei por parar de ver o desenho junto do João Guilherme, pra ele não ficar assustado. É sério. Eu tenho vontade de torturar aquele porquinho bem devagar, pra ele chorar de verdade.

Ah, se eu te pego, moleque...

Ah, se eu te pego, moleque…

Mas o quarto motivo é, para mim, o mais importante para eu não gostar do desenho da Peppa: não há, ali, nenhuma lição verdadeiramente construtiva para as crianças. O que eu mais sinto falta é o seguinte: as crianças fazem o que querem, e, quando dá merda, não tem nenhum adulto que diga para elas algo do tipo “viu só? Eu disse que isso ia acontecer! E agora, o que vamos fazer?”

Não digo isso à toa. João Guilherme tem quatro anos, a mesma “idade” da Peppa Pig, e eu ajo exatamente assim com ele. Quando ele faz bagunça, tem de arrumar (eu até ajudo, mas ele tem pelo menos de começar); quando ele faz coisa errada, eu mostro o que ele fez, explico que está errado e digo que estou triste pelo que ele fez. Não acho isso nenhuma pressão sobre a criança, pelo contrário: acho que é importante que o João saiba que fez alguma coisa errada, que o que ele fez não foi legal e que eu fiquei chateado. Fazer isso não traumatiza nem mata ninguém.

Mas o desenho não está preocupado com isso. Em um episódio, por exemplo, a Mamãe estava tentando trabalhar no computador, e a Peppa e o George queriam brincar com um joguinho. Isso acontece todo santo dia em casa, principalmente com a Fê, não só com o computador, mas com o telefone também. No desenho, as crianças tanto fazem que acabam causando uma pane no aparelho e atrapalhando a mamãe. Nesta situação, eu e a Fê damos uma bronca no João Guilherme, e o colocamos de castigo (oh!). Lá, a Mamãe simplesmente disse: “Papai, pode consertar o computador? Obrigada, tchau!”, e saiu para passear, saltitante e sorridente.

Outra: a Peppa estava brincando de bola perto de um vaso que a Mamãe adorava. O Papai disse várias vezes para ela sair de perto porque podia quebrá-lo, o que acabou acontecendo. Isso já aconteceu comigo, e eu mostrei pro João o que ele fez, disse o quanto eu e a Fê estávamos chateados com aquilo e também o colocamos de castigo. Mas ali, o Papai só disse: “tudo bem, o importante é que você não se machucou”. Claro que é importante que a criança não se machuque, mas sanções são fundamentais para desenvolver os limites dela! Cadê a bronca?!

Por isso que eu não gosto dos desenhos da Peppa: eles são um desserviço na educação das crianças. Sem falar que são uma produção feia e chata. E ainda tem o insuportável do George.

ATUALIZAÇÃO: O comentário de uma leitora, a quem agradeço pelo apoio, me motivou a esclarecer para alguns comentadores do post um aspecto que não foi compreendido, por falta de inteligência ou má fé: não dependo do desenho da Peppa para educar meu filho; isso eu e a mãe dele fazemos. Acho, isso sim, que é um desenho tosco, besta e desnecessário, que influencia negativamente as crianças, impressão que é compartilhada por outros pais, inclusive pais de amigos do meu filho, como percebo em conversas e em outros comentários do post. Também não deixo a criação dele a cargo da escola, ou de uma babá, que ele não tem, ou de qualquer outra pessoa que não sejamos nós dois. Alguém que não me conhece decretar que eu delego a educação da minha criança para a televisão ou para a escola com base em um post que escrevi no meu blog, e pior, levar isso para o lado pessoal, é irresponsável, leviano e idiota. Quem entendeu isso do que escrevi, que aprenda a ler. E parem de querer dar lição de moral não só em mim, como em outros comentadores do post, não admitindo que alguém possa ter opinião diferente da própria.

Como eu já disse antes, todos podem comentar o que quiserem, mas a boa educação, que alguns comentadores intelectuais de redes sociais não têm, embora se autolegitimem como autoridades no assunto, manda que os visitantes tenham boas maneiras na casa que visitam. A divergência é sempre bem vinda, mas a estupidez não. Por isso, àqueles que eventualmente tiverem a intenção de me catequizar, doutrinar ou simplesmente cagar regras relativamente às normas deste blog ou, principalmente, à educação do meu filho, não percam seu tempo e não desperdicem o meu.

131 comentários sobre “Por que eu não gosto da Peppa Pig

  1. Nossa, o Vasco é louco por esse desenho também… E assiste com uma atenção como você descreveu o JG…Mas eu nunca parei pra ver com ele, ainda bem…!

    Mantenha o Vascãozinho longe disso tanto quanto puder. E que bom que você reapareceu!

  2. Esse post foi por causa daquela conversa que a gente teve outro dia? Parando para pensar desenhos animados dificilmente ensinam alguma coisa. É só lembrar que na nossa época tinha o Pica Pau e o Pernalonga que são exemplos de como NÃO se comportar sociedade. A função de educar é nossa (dos pais e/ou cuidadores) com nossas atitudes no dia-a-dia. Coisa que você faz muito bem com o JG Dudu. Desenho animado (TV e computador de modo geral) é só para divertir e a criança tem que assistir com moderação.

    Foi sim. Seu argumento é bom, e pensando nisso eu lembrei que já disse coisa parecida com relação a eles (e também ao Tom e Jerry), mas eu não lembro de querer explodir coisas, pular de cataratas ou atirar em alguém por causa daqueles desenhos, mas vejo as crianças agindo da froma como a Peppa e o George agem,e ainda dizem que aprenderam com eles. Aí é dose.

  3. Apesar de achar chatinho ainda consigo suportar a Peppa. Mas Backyardigans me dá vontade de jogar a TV pela janela. Ainda bem que o Kenji não se habituou a assistir aquilo.

    Backyardigans realmente é um porre. E se ele não curtiu, pelo menos desse mal você não sofre mais.

  4. Olá, achei sua postagem muito interessante!
    É exatamente como vejo!!!

    Te encontrei procurando no Google “Peppa Pig Sotaque”.
    Gente, por favor, alguém pode me explicar por que a Peppa fala com aquele sotaque horrível de carioca da gema??!!!
    Gente, minha filha é filha de gaúcha (eu), mora em Brasília e fala “mash” (mas), e também “éeehhhhhâaãaa” (para falar é).
    Estou desesperada!

    Ah, e essa porcaria de porquinha ainda ensinou uma nova palavrinha pra minha filha: BOBA.
    Esses dias ela me falou “mamãe boba”. Daí fiquei em choque: de onde tirou essa palavra?
    Vendo a Peppa, dias depois, vi ela falando pro pai dela “Papai bobo, você sempre cai da árvore. Hehehehehhe”.

    Gente, é dureza demais!!!!!

    Oi, Cris. Realmente, você lembrou bem: muitos conhecidos reclamam que os filhos começaram a chamá-los de “bobos” por causa da Peppa. Isso não acontece com o João Guilherme, e espero que continue assim, porque se acontecer vai ser um motivo para vetar a Peppa em casa. Por outro lado, discordo do que você disse quanto ao “sotaque horrível de carioca da gema”, porque carioca não tem sotaque. Obrigado pela visita e apareça sempre!

  5. Ola.tb acho a peppa muito chataela , egoista.Tambem assisti o episodio do computador fiquei horrorizada, meu filho ainda assisti e esses dias começou a pisar em poças de agua e ele nem tem 2 anos de idade.Esto começando a tirar isso dele , a tal peppa pois tambem nao acredito que ela acrescente nad as crianças.

    Oi, Cristiane, obrigado pela visita e pelo comentário. Isso é o que mais me intriga, a paixão das crianças pela Peppa. Volte sempre!

  6. Olá, me chamo Samira e tenho uma filha de 1 aninho, que graças a Deus, não gosta da Peppa. Assisti esse dia do computador e achei ridiculo, irritante, revoltante e extremamente chato. Os pais são lesados demais. Trabalho no ramo da educação e vejo que, infelizmente, muitos pais agem exatamente dessa forma, deixam que seus filhos façam tudo.
    As crianças gostarem de assistir esse programa, até entendo em parte, mas vejo pais que adoram a Peppa. Isso não entendo.
    Adorei sua opinião e concordo plenamente.

    Oi, Samira, muito legal seu comentário, especialmente vindo de uma profissional da educação. Estou esperando ansiosamente essa fase de assistir à Peppa passar. Obrigado pela visita e volte sempre!

  7. Rapaz… tirando o ódio que você tem o George, sabe que você tem razão? …

    Eu sei que esse ódio todo não é legal, mas eu não consigo evitar. Vem de dentro.

  8. Rapaz… tirando o ódio que você tem do George, sabe que você tem razão? …

    Eu sei que esse ódio todo não é legal, mas eu não consigo evitar. Vem de dentro.

  9. oi gostaria de realmente saber do fundamento da peppa pig,de onde vem,vcs sabem

    Oi, Tatiane. Desculpe, mas não sei.

  10. Cara eu sou uma criança e nao gosto de peppa na minha sala so tem 3 caras na minha sala que gosta que cara olha ate o criador acha ruin olha o nome peppa com peba quasi iguais e olha meu amigo acho que e por causa do george ele chora quando nao sabe a questao e tudo desculpe pelos erros e falou

    Tá desculpado. Flw vlw.

  11. Nossa! Que bom ver que tantos pais detestam esse desenho. Me surpreende passar no discovery kids. Essa Peppa é irritante, mandona e concordo com vc, o George é um purgante e parece um debiloide so falando dinossauro!

    Tô falando…

  12. No meu ponto de vista sinceramente,implicar com um desenho porque ele é pobre em animação e outras tantas besteiras mais que esse cidadão falou,é não ter a capacidade de ver o que se passa nos canais abertos.Hoje não há programação infantil em nenhum período,sem contar que a noite as novelas são completamente apelativas.
    Os poucos desenhos que passam,são de lutas,guerras,mostram armas e diálogos ofensivos e inadequados.Minha filha também tem 4 anos,eu assisto a peppa com ela e não houve alteração no seu comportamento por conta do desenho.
    Acho simples e bem apropriado para a idade,talvez o que esteja incomodando os críticos, seja a forma que o desenho mostra como os pais conseguem tempo e paciência para educar os filhos,o que está cada vez mais raro infelizmente.
    Meu Deus,será que tentar mostrar as nossas crianças que ainda é normal e convencional um lar ser composto por um pai e uma mãe,e não por dois pais ou duas mães como tentam nos impor a concordar com a opção sexual de cada um,é tão grave???
    Não é o desenho que deseduca,e sim essa sociedade hipócrita e sem valor.Porque o senhor não posta uma crítica no site da rede globo que mostra abertamente duas mulheres tendo um caso,e uma família se desfazendo por conta disso ou a filha rebelde que é uma tremenda egoísta e mal educada,já que está falando sobre a educação dos seus filhos?A peppa passa num canal fechado onde há possibilidade de optar por outros canais infantis,mas e quem não tem?Com certeza passa ao redor de nossos filhos coisas muito piores e reais,onde deveria seus olhos estar voltado.Ficou comum ou cômodo crescer fatos como o tal bullying.Então a culpa de crianças e jovens serem agressivos com seus colegas,professores e pais, mesmo antes até de existir televisor seria de quem?
    Criança com saúde faz arte mesmo,isso não tem nada de anormal,o que é anormal é a intolerância de pai e mãe sem paciência,que chegam a ponto de jogar uma filha pela janela.
    Discordo completamente a importância que se refere e preste atenção no seu vocabulário quando chama um brinquedo de desgraça…sem contar quando fala que lhe dá vontade de pular no pescoço do George quando chora.
    A educação e o caráter se deve a forma como se vive dentro de casa,os pais são exemplos e não desenhos!!

    Então tá.

  13. Lendo todas as respostas dá pra perceber o quanto todos vocês são preocupados com seus filhos…dá vontade de matar,debiloide,que a família vire ceia,tenho ódio…realmente impressiona ! Só posso lamentar as crianças que tiveram a falta de sorte de ter pai e mãe como vocês,Sejam menos ignorantes,a atenção deve ser para os filhos e não para a raiva de um desenho!!!

    Aham.

  14. Algumas considerações sobre os comentários:
    1. Cris, você deveria dar graças a Deus de joelho no milho sob o sol do Saara pela sua filha aprender a falar o portuguêx carioca, e não esses arremedos interioranos. É o pau se endireitando depois de nascer torto. Sua filha é abençoada, você também.
    2. Christiane, comentário não é post. Se quer escrever muito, escreva seu próprio blog. E ninguém troca a atenção do filho pela raiva do desenho. Cogitar isso é uma pequenez sem precedentes.

    Deve ser mais uma intelectual de Facebook.

  15. Leandro,
    Eu não preciso perder meu tempo com um blog pra dizer o que penso….se foi extenso,foi necessário diante de tantos comentários maldosos e agressivo por um simples desenho. da mesma forma que me disse pra não estender,digo então que sua opinião fique pra você,E não pedi também que perdesse seu valioso tempo lendo o meu livro !!

    Então você pode falar o que quiser no meu blog e ele não?

  16. E pra encerrar o meu desgaste com seu conselho imbecil.fique você de joelhos onde quiser,minha filha fala corretamente porque ensinamos o correto,e dou graças a DEUS sim pela capacidade mental dela aprender e entender que são personagens pra distração e não pra imitação.

    Uhum.

  17. Abomine também o tio patinhas,o cebolinha,bob esponja,todos esses falam errado ou tem sotaque.
    Abomine todos os desenhos…tom e jerry por brigar,frajola por querer comer o piu piu,pica pau por ser malandro , fred por gritar com a vilma,afinal eles vivem no tempo das cavernas e todos os clássicos da disney por ter vilões e malvadas.

    Você não tinha encerrado?

  18. Carioca não fala corretamente,tem a mania de puxar R e S…sotaque ou estilo? porque em nenhum estado do Brasil se fala igual. Jamais gostaria e muito menos agradeceria por minha filha falar como vocês….porrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrque,gossssssssssssssssssssssssta,cara não vem crescer comigo,carioca tem mania de se achar,essa mania deve vir por ser perdido.

    Fico satisfeito em ver que você gostou mesmo do post.

  19. Christiane, a piada do sotaque não foi para você. Se a carapuça serviu, ótimo, mas guarde isso para você. By the way, carioca não se acha; ele costuma ser procurado – e encontrado – por gaúchas, mineiras, paulistas (e até outras cariocas) desesperadas atrás de alguém que as façam felizes.
    E essa parada de ler seu livro… Tinha alguma coisa no seu comentário a respeito disso? O comentário foi tão extenso que eu pulei essa parte. Desculpe.

    Livro? Tinha livro no comentário? Tá desculpado.

  20. Aqui em casa todos assistem Peppa, e não transferimos para a TV ou escola a responsabilidade de educar. Interessante os diversos pontos de vista, porém me surpreendi com os últimos debates. Sugiro ao dono do Blog que reveja sua Política de Relacionamento quando diz que “comentários são sempre bem vindos, desde que não contenham palavrões, insultos ou ofensas…”, pois não está agindo como tal ao depreciar a participação e opinião contrária da leitora Christiane.
    A busca pela informação e o compartilhamento de opiniões e experiências são para o nosso crescimento enquanto pais comprometidos com a educação dos nossos filhos. Sempre temos que ver o outro lado da moeda para que não sejamos influenciados e alienados.
    Abraços a todos, e para a Mamãe, e o Papai, e a Peppa e o George….rsrsrs

    A manutenção do seu comentário visível aqui, e alguns dela também, só confirma minha política de relacionamento. Foi com base nela, inclusive, que eu apaguei um comentário dessa moça. Vocês falam o que querem, eu respondo o que acho que devo responder. E se eu não gostar, eu bloqueio.

  21. Vou concordar com a chris e o hebert meu caro….
    Você é revoltado em suas respostas quando contrariada. Se deixa espaço para outras opiniões,deveria ser mais amigável e leva-las em consideração também. Divergir faz parte do aprendizado.

    Como eu já disse, todas as opiniões são consideradas e publicadas, desde que não contenham ofensas ou insultos e estejam identificadas. Mas uma coisa é publicá-las, outra bem diferente é eu concordar com elas. Como diz o dito popular, quem fala o que quer às vezes ouve o que não quer, especialmente quando a discussão é levada para o plano pessoal, o que não é o que acontece aqui, mas foi o caso daquela moça. Aí eu bloqueio mesmo.

  22. Fis ate uma musica de que nao gosto da peppa olha
    Peppa e ruin peppa e ruin nossa meu deus mais a peppa ta aqui olha la que diabo e isso e um porco segurando um dinossauro so sabe fala isso o meu deus olha o garoto assistindo isso parece o milho olha a baleia carregando de oculos olha la a baleia uma laranja aniversario todo dia olha ela passando peppa oi la sua fina railai railai

    Então tá…

  23. Vamos para a nota de peppa
    Grafico 0
    Animaçao 0
    Moral 1
    Ruin 10000000000
    U que eu queria que fose
    grafico 3d
    Animaçao real
    Moral voce se machucou nao vai leva castigo por duas semana
    Ruin ia ser 200

    Menos, garoto.

  24. olá,meu nome e ana luiza minha priminha e viciada em peppa certo dia estava com ela assistindo e foi no epísodio que ela chama o papai de bobo depois disso ela passou a chamar todo mundo de bobo e quando reclamava com ela ,sempre dizia ”isso não e justo” também da peppa a mãe dela levou a no psicologo e ele comentou que deveria corta imediatamente esse desenho e tambem disse que muitas crianças estão com esta mania.

    Sério? Caramba…

  25. Fico impressionada com tanta gente que faz comentários sem noção, ir para o blog de uma pessoa e ser tão ríspido com o autor do texto é uma falta de educação imensa. Agora reclamar do sotaque do desenho é a coisa mais louca que eu já vi, dizer que o filho está sendo influenciado negativamente por um sotaque é muito esdruxulo.
    Enfim, acho esse desenho feio graficamente e péssimo exemplo para as crianças. A Peppa é egoísta, desfaz do irmão, é autoritária e chata. O George um mimado chorão que nunca pode ser contrariado. A mãe tem qualidades de apaziguadora, mas acaba beirando o desleixo de não se impor para não desagradar aos filhos(coisa que muita gente faz por ser mais fácil pois educar é cansativo) e o pai um verdadeiro moloide, não trabalha e acha normal a filha chama-lo de bobo, mesmo que de forma inocente é uma palavra negativa da filha em relação a ele, aliás a Peppa não tem o menor respeito pelo pai.

    Oi, Adriana. Seu comentário foi muito oportuno, obrigado pelo apoio. Aproveitei o ensejo e atualizei o post, para esclarecer para esses intelectuais de redes sociais algumas coisas que eles não entenderam.

  26. eu sempre achei muito maus educada a porquinha, quando diz que os pais são velhos e barrigudos, e claro é muito irritante e mau exemplo quando o irmão dela chora todas as vezes que é contrariado, e chorando consegue o que quer|! acho um absurdo. Péssimo exemplo para as crianças

    Obrigado pela participação.

  27. Eu gosto da Peppa e, pata mim ela eh.bem melhor q a maioria dos desenhos infantis (Ben10, Pica pau etc) pelo menos mostra.uma família feliz, onde tudo tratado com paciência e amor pode ser resolvido.

    É uma abordagem sobre o desenho que eu não tinha notado. Obrigado pelo comentário.

  28. Minha filha passou a chamar o pai dela de papai bobinho depois que começou a assistir a peppa e sinceramente não acho que isso seja um bom ensinamento, tô tentando fazer com que ela desapegue dos desenhos aos poucos, não só pelo lado da educação,, mas pelo lado espiritual tbm, pq se quem acredita buscar no google o que a maioria dos desenhos ensinam as crianças subliminarmente ai sim veriam o perigo que se tem em casa!!

    Eu acho que essas “mensagens subliminares” que identificam em alguns desenhos animados são um exagero. Não acredito nisso não. Obrigado pelo comentário.

  29. Hahahaha ri demais com seu post, depois ri demais com as pessoas discutindo nos comentários. Acho que se estivessem frente a frente teriam se batido, puxado cabelo, etc…
    Mas voltando à Peppa… eu até que acho o desenho engraçadinho, mas ele me intriga muito. Justamente pelo fato dessa “paciência descomunal” dos pais. Nem a pessoa mais calma do mundo deixa de perder a estribeira de vez em quando com as crianças. Filhos testam nossos limites o tempo todo! E de fato, a Peppa é uma menina muito chata, aquela amiga dela Suzy… pelo amor de Deus. E fico intrigada também com o George, pois calculo que ele tenha uns 2 anos de idade, a única palavra que diz é “dinossauro”, mas em outras coisa age como uma criança maior. Hahahahaha fiquei igualmente indignada com o episódio do computador. Eu me vi falando sozinha no lugar da Mamãe Pig, xingando as crianças e colocando de castigo. Socorro!!
    E essa hipnose que causa nas crianças, não é normal… fico pensando se não há algo por trás disso… Mas ainda deixo minha filha assistir, pois no caso dela não alterou comportamento como algumas pessoas comentaram, e nossa educação em casa é completamente diferente, ela recebe muitos outros estímulos positivos que a Peppa não chega interferir.
    Só tem uma coisa que eu invejo no desenho: A facilidade para pôr as crianças na cama. É só contar uma historinha de 10 frases às 19h e eles já estão dormindo feito anjos. A realidade daqui de casa está beeeem longe disto.

    No mais, parabéns!

    Obrigado pelo comentário, Miriam, adorei. João Guilherme não mudou de comportamento por assistir ao desenho, mas ele realmente fica hipnotizado vendo as historinhas. O Goerge tem um ano e meio, e nessa idade JG falava muito mais coisas do que ele, e chorava bem menos.

    O ponto que eu mais critiquei no desenho é exatamente o que você ressaltou, a paciência irreal que os pais têm com os filhos, isso não acontece na “vida real”. Quanto à facilidade de fazer as crianças dormirem, seria realmente muiot bom se fosse fácil assim, mas é fantasia de desenho, então deixa pra lá. No mais, estamos de acordo em ser um desenho chato, tosco e bobo. Volte sempre!

  30. Cara, a Peppa era justamente o desenho que estava faltando pras crianças hoje em dia, tipo, se você for procurar algo pra crianças, você encontra Dora a Aventureira, Peixonauta e… só, daí vai pra Bob Esponja Fanboy e ChunChun(!!!), Jonnhy Test, ou seja: dê graças a Deus que alguém teve a ideia de fazer um desenho tão legal e inocente quanto a Peppa.

    O motivo de você ter achado o desenho tosco, fraco e com personagens chatos, ao contrário dos seus filhos, é um ótimo sinal, indica que finalmente estão vendo um desenho que é pra crianças.

    Quanto aos “maus exemplos”, como já disse: o desenho é pra criança, qualquer criança hoje em dia saca quando um desenho tenta ser “instrutivo”, ou seja: um desenho que nãos eja pra divertir a criança, mas pra educá-la, a Peppa já é mais focada na diversão da criança e se você reparar bem, serve também pra que os pais se aproximem mais de seus filhos, os pais estão sempre contando histórias, sempre participando das brincadeiras, etc. tente isso com eles, veja o desenho com eles e talvez acabe gostando.

    Olha, rapaz, é um argumento muito bom. Talvez seja por isso que as crianças ficam tão fascinadas com a Peppa. Vou prestar mais atenção no que você disse.

  31. E pro pessoal que fala sobre a Peppa influenciar com o moo de falar dela, falaram que até um psicólogo andou cortar esse desenho, etc… favor, trocar de psicólogo preguiçoso e assistirem o desenho com seus filhos, “bobo” não é nenhum palavrão.

    Concordo. Acho isso exagerado.

  32. É, o comentário do Fragata foi dos mais sensatos mesmo… Também vou prestar mais atenção a estes detalhes.🙂

    Comentários como o dele enriquecem a conversa.

  33. Disseram que os pais da Peppa tem “problemas mentais” por serem pacientes demais? Acho que deveriam reparar um pouco mais no desenvolvimento da história de cada episódio… se perceberem, eles sempre resolvem os “problemas” mais rápido e sem stress. Simplesmente porque não são desesperados.
    Peppa é egoísta e se acha e mais um monte de coisas que disseram… meu deus! Aposto que todos vocês já conheceram uma criança com a personalidade forte! Aqui mesmo no meu prédio tem duas!!
    E outra coisa, Reclamaram porque o George chora por tudo? Pô meu! Que criança não chora ou faz birra?! Só a sua não? Pq vc toca o carrasco nela? Own
    As crianças do mundo todo podem viver obcecadas por galinha pitadinha mas o George não pode ser obcecado por um dinossauro?!?!

    O desenho é super colorido, super fofinho, com linhas fáceis de compreender (já que se trata de um desenho infantil né? Ou vocês queriam um gráfico tipo ‘Avatar’?) e traz temas do dia-a-dia, como a gripe que o George pega por desobedecer a mamãe ou a briga da Peppa com a sua melhor amiga, Susy (ou Susi). E tudo é resolvido sem stress, olha que maravilha! Eu admiro o jeito como eles resolvem tudo, como no ep. que o vovô e a vovó pig fazem batatas pro almoço e o papai, a mamãe, o George e a Peppa ficam presos no engarrafamento. Os avós ficaram chateados porque o almoço iria esfriar, então eles simplesmente foram até o carro da família Pig e almoçaram ali, e pronto, todo mundo feliz! Ninguém levou remorso pra casa! (Claro que não é sempre que da pra fazer isso –‘ Mas esse exercício também pode ser aplicado em outras ocasiões)
    O desenho também mostra a convivência armónica entre pais e filhos, e antes ser chamado de “bobo” ou “bobinho” com educação do que ser mandado calar a boca a tapas pelo seu próprio filho! (Porque isso acontece sabia?)

    (Esse comentário não foi direcionado à ninguém, já que não conheço ninguém, mas foi direcionado aos comentários que colocaram aqui, assim como o do autor do post. Não gostaria de fazer discórdia, mas assim como muitos tiveram o direito de ‘esculhambar’ a Peppa eu também tenho o direito de dizer o que penso sobre tudo isso.)

    Meu nome é Bianca, tenho 16 anos e eu adoro ver a Peppa Pig quando posso. É um jeito maravilhoso de se desligar, que seja por um segundo, desse mundo realista e injusto (por causa das pessoas que vivem nele) e voltar a ser criança. (Voltar a ser inocente, ter a liberdade de imaginar)
    Abram suas mentes e se deixem levar pelo ‘graficozinho pobre’, porque a pureza não é feita de barras de ouro.

    Oi, Bianca. Entendo seu comentário, que é mais civilizado do que alguns que já apareceram por aqui (e outros que eu fui obrigado a bloquear), mas discordo de você. Entenda que não estamos discutindo aqui o desenho da Peppa como um modelo de criação ou de comportamento para as crianças, apesar de ser inevitável que elas eventualmente sejam influenciadas, de forma mais ou menos intensa, por ele. Este não é o ponto central da discussão porque, como eu disse no post, não é o desenho que cria as crinças – se isso acontece, a culpa é exclusivamente nossa, dos pais. Tanto que meu filho, que gosta da Peppa, não me chama de “papai bobinho”. O que eu disse, e continuo achando, é que o desenho da Peppa é feio e tosco, tem personagens chatos e bobos e não acrescenta nada, e que tem outros desenhos mais legais por aí. Volte sempre.

  34. Olá, me nome é Denise, sou mãe de uma menina de dois anos e meio que ama ver a Peppa. Fiquei realmente impressionada com tamanha estupidez de alguns posts a respeito da peppa, que como jah foi várias vezes falado, é um desenho infantil, tai o fato de um adulto achar o desenho chato, e insuportável, e tal.. Meu esposo mesmo acha que o desenho é sem criatividade visual.. Mais pelo amor de Deus, o George é uma criancinha, e a peppa só tem 4 anos.. Ambos são crianças.. E a peppa pode até ser às vezes mandona, e se desfezer do Irmão, mais a maioria dos irmãos mais velhos fazem até pior com os irmãos mais novos.. Então… Eu acho o desenho legal, devo concordar que ele realmente prende a atenção dos pequenos, mais quando eles crescerem eles vão deixar de ver essa ingenuidade de desenho, pra ver coisas piores talvez. E outra, ser bobo é melhor de que ser desgraçado* ou ser chamado débil tal, e apenas um palavreado, minha filha não chama, e nem acho que ela é influenciada pelo desenho. E também existem outras canais neh? Ou o seu filho assiste o que quer?.. Mais esta é minha opinião à respeito do assunto.. Acreditem. Existem coisas neste mundo lá fora, que é bem pior que a peppa, seria bom aproveitarmos enquanto o inocência dos nossos filhos só optam por ver um Simples desenho sem “criatividade visual”.

    Oi, Denise. Concordo com muito do que você disse mas – perdoe-me a franqueza – eu não consigo entender por que tanto empenho em defender o desenho da Peppa. Houve pessoas aqui (não é o caso) que levaram a questão para o lado pessoal! Não há necessidade de fazer um testemunho de caráter de ninguém, principalmente da Peppa e do George, só estamos discutindo um desenho animado, que, diga-se, meu filho assiste porque eu deixo, pois, apesar de ser um desenho ruim, chato e feio, não o influencia negativamente (não preciso me estender mais sobre isso). Você não vê nada de mais no desenho da Peppa, ótimo, e você não concorda com a minha opinião de que o desenho é uma pocaria, ótimo também. Concordamos em discordar, e é isso que sustenta um debate. Apareça sempre.

  35. Hahahaha. Esqueceu de citar que o pai da Pepa sempre se lasca e a mãe acha normal escravizar ele. Ex:No dia que a Pepa esqueceu o urso no parque,qnd chegaram em casa, o pai falou:”Ai q bom q vou descansar e n sei oq”. Ai a Pepa percebeu o esquecimento e a mãe falou q ele ia ter q voltar tudo de novo p pegar. Kkkkkk Teve outro dia q ele saiu de casa e pôs a cadeira na frente da casa e disse a mesma coisa:”Ahh,finalmente vou descansar”, ai chega a mãe da Pepa perturbando ele, pra ele fazer n sei oq pra Pepa. Essas criança n têm limite,querem tudo na hora que eles querem e os pais n brecam. :p

    Essa é uma das coisas que eu não gosto no desenho. Mas não a ponto de achar que meu filho vai ser mal influenciado por isso.

  36. Ah,eu esqueci de comentar. Minha filha tem 1 ano e meio,adora a Pepa,mas ainda nao teve influência oral dela. Mas ela sempre jogava a água do copinho no chão e ficava pisando em cima. Agora quando sai na rua quer pisar em poça, ai dei conta que a Pepa que acha legal pisar em poça de lama. Hahahahahha

    Já vi outras crianças fazerem isso também.

  37. Gostaria de saber se existe idade adequada para assistir este programa, pois minha filha de apenas 2 anos e meio assiste muito e gosta, porém tenho percebido uma influência negativa no sentido de “ter medo de barulhos” pois no programa a Peppa fala “que barulho estranho é esse” com qualquer coisa. E a minha filha fica apavorada com qualquer barulho, até de coisas simples do cotidiano. Estou preocupada com relação a idade dela para compreender determinados assuntos no programa. Concordo que a educação deve vir dos pais e cuidadores, porém existem estas influências do meio como televisão, colegas, etc…e que devemos nos preocupar e saber dar o correto direcionamento. Alguém sabe dizer a partir de qual idade este programa é indicado para ser assistido- pelo ponto de vista de percepção e compreensão?

    Wilma, o desenho da Peppa é indicado para crianças de um a cinco anos de idade, mais ou menos. É a faixa dos nossos filhos. Mas não acho que ela tem relação com os medos que sua filhota tem sentido, acho que isso é da própria idade, quando as crianças começam a ter consciência delas próprias e do ambiente em que estão inseridas. Começam a entender que estão “vivas” e que vivem em um mundo maior do que a ligação delas com as mães. João Guilherme começou a sentir medos de algumas coisas a partir dos dois anos, especialmente de escuro. Esses medos intensificam um pouco com a idade, mas depois passam naturalmente, mas ajuda os pais tratarem deles com naturalidade, mostrando para a criança que é normal sentir medo, mas que aquilo que as faz temer não é nada de mais. Não acredito que isso seja influência da Peppa não, pode ficar tranquila. Volte sempre.

  38. Obrigada pela sua atenção e a sua resposta, me ajudaram muito!!!

    Sempre às ordens.

  39. A Peppa foi feita para as crianças e não para adultos que não se suportam !!

    Verdade. Tem toda razão.

  40. minha sobrinha de 5 anos ficou viciada na Peppa Pig,no decorrer do tempo ela começou a ter roncos terriveis de noite(parecidos com o da peppa) acorda com o nariz corissando e ferido e ter febres repentinas você devem ta pensando deve ser so um começo de gripe também até que um dia,ahh ela também não queria mais tomar banho….
    ate que um dia entramos em uma guerra para ela tomar banho,ao entrar no banheiro ela gritou a seguinte frase: EU QUERO FICAR PORCA,EU QUERO FICAR IMUNDA …..
    ficamos aterrorizadas com isso e cancelei esse programa da tv

    Laura, acho que isso é da idade. João tem a mesma idade e às vezes também dá trabalho para tomar banho, quando dizemos que ele está “sujinho igual a um porquinho” ele diz que quer mesmo ser um porquinho, mas isso tudo é pirraça pelo banho, só. Para mim isso é coisa de criança, nâo acredito que a Peppa tenha todo esse poder de influência – e, justiça seja feita, nunca vi nenhum personagem do desenho da Peppa dizer que as crianças não devem tomar banho. Volte sempre.

  41. Trabalho no âmbito da Educação e com certeza a Educação dos filhos é de responsabilidade dos pais. E exatamente, por ser de responsabilidade dos pais é que a observancia do que a criança assiste é de grande importância. Infelizmente, a maior parte dos desenhos deixam a desejar: reparem bem (rs), o Pica-Pau não precisa nem comentar – que bichinho astuto e malvado; Tom e Jerry – que horror. Essa Peppa Pig tb não acresceenta – educativa, afetiva e socialmente – em nada. Ela realmente bem metida, ergocentrica e NDA ENGRAÇADA rsrs… O porquinho George- insuportavel- chora por tudo e por nada ( o que passa e reforça a imagem de que é através do choro que a criança consegue algo)….Pais: o problema não seria assistir Peppa às vezes,o problema é permitir que diariamente seus filhos assistam a esses desenhos( e repetidamente)… Tem muitos dvds educativos que além de interter as crianças contribuem para o desenvolvimento integral desses pequenos.

    Oi, Dany. Seu comentário é bem pertinente, e só reforça o que temos discutido aqui: o juízo de controle sobre o que as crianças assistem, e a frequência com que elas fazem isso, decorre do dever de criação dos pais. Obrigado pela visita e volte sempre.

  42. Não sou papai, mas já assisti o desenho, por conta da netinha da minha terapeuta adorar (laurinha é uma fofa).
    Realmente quando assisti o desenho (que tem todos os aspectos de ser um desenho educativo) senti falta de uma bronca, ou ao menos de uma exposição do que aconteceu. Não sei se é pelo fato do desenho, ao meu ver, ter traços de desenho educativo. Também acho mais fácil a criança associar e tomar para si atitudes da Peppa na vida real que com Pica-Pau, por exemplo (até em pica pau existiam lições, raras).
    Em Peppa tudo é tudo frívolo demais, os pais são abobados, enfim.
    Não odeio o desenho, só compartilhei o post por achar ter visto algo em comum com o publicador.
    Parabéns por se preocupar com a educação de seu filho!🙂

    Obrigado, Pedro, mas não se trata de odiar o desenho, apenas desaprová-lo em alguns aspectos.

  43. Olá. A minha filha tem 2 anos, e gosta da Peppa exageradamente, pois ela larga tudo o que tiver fazendo pra ver a animação e começou a me chamar de boba. Acredito que a orientação da família e importante e alem de tudo ter regras ( essencial) nos momentos certos.
    Em relação ao desenho, vejo que tem aspectos positivos e negativos ( que ja foram ditos no blog), mas o que mais me intriga e o hipnose diante do desenho. Porque?
    Por trás de uma animação como essa existem uma um produção e um criador que acabam influenciado o desenho de alguma forma.. Acredito que Peppa não tenha tanto sucesso por acaso!
    Devia acreditar nas mensagens subliminares elas existem….
    ( Jayane Machado, estudante de Pedagogia, bolsista no Projeto de Iniciação Cientifica-PIBIC/CNPQ)

    Oi, Jayane. Quais seriam as mensagens subliminares que a Peppa traz, na sua opinião?

  44. Eu realmente acho que o pai de Peppa é um babaca e, mesmo ela sendo a filha dele e não devendo falar assim com ele, ela está falando a verdade, sobre o que ela acha e, ela como muitos acha o papai pig “bobinho”.
    A mãe é ” paciência de plantão”, porque nunca vi uma pessoa ter tata paciência assim. Nem Deus em toda a sua existência( se bem que noção de existência é de humanos) teve tanta paciência assim. Isso é surpreendente!
    George, chora por tudo, pelo amor de Deus. Parece que o pai não ensina a ter paciência ( aliás,a mãe que tem uma paciencia descomunal poderia ensinar isso), George deveria ter paciência, para achar o dinossauro ou para querer o dinossauro).
    Peppa se acha. Só acho isso. ( Só quer ser a melhor).

    Oi, San. São aspectos interessantes que você pontuou. Obrigado pelo comentário!

  45. Observando alguns comentários acima percebo um ponto muito positivo: pais preocupados com o que o seus filhos assistem na TV. Porém, não podemos olhar um desenho animado pelo seu aspecto físico, se é bem desenhado ou tecnologicamente perfeito no seu designe , pois o que importa é o seu conteúdo. Concordo com a Cris em relação á valorização da participação dos pais na vida dos filhos. Isso vai na contramão daquilo que se vive hoje.. Pais ausentes, insensíveis, apegados e em busca axagerada aos bens de consumo em nome da “qualidade de vida”. A sociedade está carente de amor em todas as searas. A violência e o egoísmo estão presentes na maioria dos desenhos animados, principalmente da Rede Globo! Existe perfeição no desenho da Peppa? Talvez não, porém, em sua imperfeição não habita o essencial!!

    Muito bem ponderado, Paulo. Obrigado e apareça quando quiser.

  46. Estava achando que talvez meu filho de 2 anos fosse diferente, porque ele simplesmente não se interessa e todas as outras sim, na verdade fiz questão se ver alguns dois episódios, chato, entediante, de fato em uma situação de conflito todos caem na gargalhada e a primeira impressão que tive é que a porquinha é um tanto orgulhosa, se acha. Não consegui ver qualidades, sinceramente prefiro nosso Patati Patata e Galinha Pintadinha. Mas me senti deslocada em meio as outras mãe e de tanta preocupação fui procurar opiniões sobre este desenho e me sinto de certa forma aliviada por meu filho não ter tido interesse.

    Oi, Flaviana. Não se preocupe, seu filho está ótimo, principalmente porque ele não curte a Peppa. Também prefiro Patati Patatá e Galinha Pintadinha, além de Peixonauta e Meu Amigaozão.

  47. Olá, gostei de suas colocações, mas queria ressaltar uma delas: a educação das crianças cabe aos seus familiares, em especial, os pais. Isto não pode nem deve ser delegado a ninguém, sob pena de termos, no futuro, adultos totalmente desbussolados… aliás, já temos vários jovens assim, sem referência. Sou profissional de educação e Psicologia há muitos anos e recomendo sempre aos pais que não deixem as crianças assistirem desenhos animados sem a medicação de um adulto… E os adultos reclamam que fazer isso – assistir desenhos com os filhos é muito chato – ora, educar não é da categoria do legal, mas do necessário. Cumprindo o necessário, torna-se legal!

    Oi, Roberta. Concordo com você. Educar às vezes não é legal – é difícil, cansa, irrita, às vezes dói em nós negar alguma coisa para os filhos. Mas é necessário para torná-los adultos melhores. Obrigado pelo comentário e volte sempre que quiser.

  48. O ponto mais sutil desse desenho é a família da Peppa. Todo o episódio se passa dentro de um contexto familiar e daí da forma mais cruel mostra os comportamentos inapropriados para pais e filhos.
    Pernalonga e outros desenhos, apesar de não ensinarem nada de bom tem seu contexto fantasioso muito bem definido, tornando claro, ao menos pra mim, que o objetivo do desenho é entreter, com explosões, tiros, trapaças e outras coisas desse tipo. Peppa é muito mais cruel…

    Esse é um dos aspectos que mais me incomodam no desenho. Falta para a Peppa, o George e as outras crianças o controle do limite do que elas podem fazer. Falta a lição de causa e efeito, falta dizer que se copmortar mal é feio. Mas tem gente que diz que quando eu reclamo disso eu sou intolerante…

  49. Boa tarde! Colega, ri demais com seu post porque, na verdade, me sinto da mesma forma. Minha filha tem 2 anos e 9 meses e já gostou muito de Peppa mas agora assisti menos, se interessa por histórias mais longas e desenhos, digamos, mais bem feitos! No inicio foi difícil, ela assistia o dia todo se deixasse e o exemplo daquela porca e seu irmão, de certa forma, me preocupavam pois pensava que ela poderia agir da mesma forma… mas quando ela fazia algo parecido com o desenho (brigar, chorar sem motivo e achar que consegue tudo no grito e chantagem) já colocava de castigo e foi ai que ela começou a perceber que a Peppa era furada… Dizer que no desenho há mensagens subliminares, eu não digo, já li muito sobre isso porque fico muito atenta em tudo que minha filha assisti. O que acontece é que, como você mesmo disse, é um desenho pobre de gráficos e acaba tendo algumas formas muito comuns que coincidem com a de algumas religiões denominadas de seitas. Acho tudo muito exagerado! Lembram-se do teletubbies? Mesma coisa! O interessante é que é fase, logo passa, assim como está passando para a minha. Confesso que não sinto o ódio de apertar o pescoço e transformar em lombo de natal, mas quando começa, conto os minutos para acabar porque a voz da Peppa me irrita, o choro do George me irrita, e a alienação de seus pais me deixa louca! Mas é só um desenho, vamos manter a calma! rsrsrsrs logo, logo, vem a escola, lições, provas, namorados(as)… e a Peppa vai ter ficado para tras! Amém! rsrsrsrs
    Mais uma vez, parabéns pelo post!!!

    Oi, Elizangela, obrigado pela visita. Ainda bem que a fase passa mesmo. E pode deixar que eu estou mais calmo, não quero mais matar o George, uns cascudos já fariam bem, hahaha. Valeu pelo elogio.

  50. Hahah…sabe, você tem razão com relação a muitas coisas! Eu lembro que um dia dei bronca no meu filho mais velho e ele falou: “Você nem é legal que nem a mãe da Peppa”…Mas sinceramente acho que o propósito de divertir por divertir também é válido…e que nem todos os desenhos precisam ser politicamente corretos. Falo isso porque sou psicóloga e trabalho com educação há muito tempo e acho que a fundação está em casa…desenhos excessivamente bonzinhos não ensinam crianças que não tem educação e desenhos mais ‘viradinhos’ que nem Peppa não destroem uma boa base. E o George, ah, o George…haha! Muito bom, dei muita risada com uma amiga lendo!

    Tirando isso adorei o texto, muito bem escrito! Parabéns!!!

    Roberta.

    Roberta, muito legal o seu comentário, acrescentou muito mesmo! Obrigado pela colaboração, e que bom que eu também diveti você e sua amiga, hehehe.

  51. Como faço para seguir seu blog? Não estou encontrando aqui…

    Clica em “RSS – Posts”, do lado direito da página, em cima de “Os Mais Mais”.

  52. Parabéns pelo alerta. Tenho filhos pequenos e passaram a assistir a tal Pepa. Uma das minhas filhas quer a boneca da Pepa. Não vai mais ganhar, hehe. Abraço

    Hahahaha

  53. Participo de um grupo de festas infantis e o tema que não some é essa abençoada Peppa, quando uma mãe perguntou se era só ela que achava a Peppa mal educada😀 Bem!! rendeu esse post…muitas opiniões, criticas e mães defendendo a porquinha como se fosse o próprio filho. “melhor assistir Peppa, do que as novelas da Globo” acho que foi o comentário mais repetido…Desenhos influenciam sim, mas educação vem de berço e cabem aos pais impor limites. Adorei seu post, não suporto aquele jeito entojado da Peppa de falar e aquele chorão do George. Mas um comentário de uma mãe me chamou a atenção: que a Peppa é do Reino Unido e talvez seja um reflexo de como funciona a educação por lá. Seja como for, foi um bom post!! Parabens pelo blog!

    Luciana, o que mais tem me chamado a atenção nessa discussão sobre a Peppa é o que você muito bem destacou: “mães defendendo a porquinha como se fosse o próprio filho”. Me impressiona a defesa apaixonada do desenho e da personagem por várias pessoas, que levam a discussão para o campo pessoal. Que bom que você gostou do post, obrigado pelo elogio e apareça sempre.

  54. O problema da peppa em portugues são os dubladores. Realmente concordo com muita coisa do q vc escreveu do tipo que o desenho não passa valores pras crianças e outros são distorcidos e tal. Assisto o desenho em inglês com minha filha e a voz da peppa em ingles e de uma criança de 4 anos, mas em portugues, aposto q aquela dubladora tem uns 10 ou mais, e realmente ela fala com um sotaque fortemente carioca, o que soa muito desagradavel pra maioria das outras regioes do Brasil que está acostumado com um sotaque mais neutralizado, como os utilizados nos filmes, por exemplo.

    Flavio, nunca tive curiosidade de ver a Peppa em inglês, mas o que você falou faz sentido. Quanto ao sotaque carioca, entendo o que você quer dizer, mas eu, sendo carioca, nunca consegui identifcar nela nenhum traço de “carioquês”. Nosso sotaque não tem rigorosamente nada a ver com o dela, na minha opinião.

  55. Achei muito bom!Mas vc esqueceu daquele episódio que a família pig estava no parque e a mamãe pig ganhou um panda de pelúcia para a Peppa e questionou:
    – Peppa,você no acha que esse urso de pelúcia não é muito grande?
    E a Peppa responde:
    -Não minha querida!!
    E outra parte que aconteceu a mesma coisa mas foi com a Suzy e sua mãe,acho isso uma falta de respeito!

    Nâo vi esse episódio não.

  56. Vi alguns posts que dizem que desenhos.infantis não são educativos. Pois existem muitod que são sim, inclusive meu filho Pietro assistite. Um deles é o Doki, caillou, Chuck e seus amigos. São super educativos, ensinando. as crianças coisas sobre natureza, educação. A educaçaão. dos filhos depende sim dos pais, mas a criança passa pela fase em que vê e quer fazer igual, então se vê um deseenho que a insentiva a fazer o que quer, acriança vai achar que pode fazer o que quer em casa, com os pais, e sem correção. Como vejo na Peppa. Depois que o Pietro.começou a assitir a Peppa, começou a querer ficar mal-criado e até deixo ele assistir, mas insentivo ele a assitir outros desenhos do discovery kids como o Peixonalta tambem. Adorei seu blog!bjss

    Peixonauta e Doki são desenhos muito legais, o Ckuck também é engraçadinho. O Caillou eu acho meio sem graça, não prende a atenção, mas todos superam em anos luz a Peppa. Enfim, uma hora essa moda vai acabar, seja porque a superexposição gasta, seja porque as crianças crescem. Obrigado pela visita, Monique, e volte sempre!

  57. Ah q isso gente, o desenho eh tão bacana, sério! A única coisa que me intriga eh o fato dele hipnotizar meu Vitor, e foi justamente por isso que vim parar neste blog. Busquei no Google pq a Peppa prende tanta atenção da criança e acabei parando aqui. Respeitando a opinião de todos aqui, pedindo licença ao dono do espaço e deixando claro de que gosto não se discute, venho dizer que concordo com aqueles que disseram que apesar de alguns “detalhes” ruins, seja na forma do desenho propriamente dita e/ou na moral da história de cada episódio e dos maus exemplos que possam passar, ainda acredito que sejam um dos melhores desenhos infantis atualmente. Todo o restante que tem por aí, transmite mta violência, ou eh cheio de monstros, ou tem tiros, lutas e etc. Acho a Peppa um desenho tão tranquilo, a musiquinha eh agradável, tem a figura de toda uma família unida, com os pais e os avós ( ainda que sejam bobos demais e nao saibam educar c disciplina) e com uma escolinha de crianças e personagens agindo como crianças mesmo (mesmo sendo mau educadas as vezes, ou falando so “dinossauro”), pq eh tão dificil ver isso hj em dia, a única coisa que continua me intrigando eh de como aquele desenho consegue prender tanto a atenção de um bebê que ate parece que entende td o que está assistindo…sou mãe de primeira viagem e não sou expert em educação infantil, estou aprendendo um poukinho a cada dia e tentando ser a melhor mãe p meu filho, e até tentei enxergar o desenho da forma que foi exposta aqui, sendo algo ruim, mas sinceramente não consegui. ..ainda o acho tão inocente, pode não ser mto didático, mas pelo ao menos nao eh violento e distrai bastante a criança. ..e o George, tadinho do George, rsrs, acho tão bonitinho qdo ele faz o rrrrrrrr do dinossauro, e até ler este post nem havia notado que a peppa tinha sotaque carioca! Puxa, qtos filmes dublados canso de assistir com os personagens carregados de sotaque paulista e nunca reclamei…enfim, sei que o post eh antigo, mas amei o fórum de discussão que rendeu!! A maioria aqui voltou a ser um pouco criança só pelo fato de gastar um tempinho pra discutir sobre um simples desenho de traços e história simples! Att, Patricia.

    Continuo achando que a Peppa não tem sotaque carioca, Patrícia. E também não compreendo como ela é tão hipnótica. Não tem problema nenhum em discordarmos, seu comentário foi bem legal.

  58. E perdoem se escrevi mto…Parabéns para o dono do blog!

    Imagina! Escreva o quanto quiser, e apareça sempre! Obrigado!

  59. E perdoem se escrevi mto…Parabéns para o dono do blog!

    Fica tranquila, escreva à vontade.

  60. Caro Dono do Blog .. procurando por efeitos nocivos do desenho na net, me deparei com seu post..
    Exatamente o que pensava sobre o desenho e inclusive já tínhamos diminuído o período que meu filho de 3 anos assiste ao programa, até por que por mais que tentássemos o vício se tornou grande e nem outros desenho ele queria ver…
    O primeiro resultado… começou diminuir a variedade de alimentos … tudo começou a dizer Eca.. exatamente como o personagem Jorge… e não foi um caso isolado.. o primo dele fez o mesmo..

    Obrigado pelo comentário, Marcos.

  61. os pais tem que ter paciência com os bebes ,é normal crianças como o george agirem assim…
    já vi crianças que fazem mais pirraça que ele.
    A Peppa ensina a respeitar os pais e a interagir com outras crianças,além de comer legumes e praticar esportes.

    É um bom contraponto, Clara. Legal a sua contribuição, obrigado.

  62. Achei o máximo seu post.
    Estava procurando isso mesmo, pois acredito que um sucesso repentino de um desenho que chega a enfeitiçar as crianças tem alguma coisa por trás e vendo sua opinião, só veio a completar minhas suspeitas.
    Gostei muito mesmo!

    Que bom que você gostou, Glaucieelly, obrigado. Volte sempre.

  63. Única coisa que me intriga é chamar o pai de bobinho, meu filho chamou assim meu esposo e barrigão do papai ( na qual é verdade kkk), quanto ao restante, design, sotaque, inocência, sons e outros é oque realmente atraem as crianças. Acredito que com o tempo possa desinteressá-los. Realmente prefiro a galinha pintadinha porque ela educa e é bem mais animada e contagiante. Veja bem, Patati e Patatá educam mas são sem graça. bj

    Também acho que com o tempo eles perdem o interesse. O João mesmo já não liga muito para ela. E tudo a ver o que você falou sobre Patati e Patatá.

  64. Corrigindo… meu esposo não é bobinho… só tem barrigão rsss

    Ah, bom!🙂

  65. Boa noite Papais e Mamães!

    Não sou mãe ainda, mas me interesso muito pelo assunto do Post.
    Depois de assistsi 2 episódios seguidos do desenho e não demorei a tirar minha própria conclusão: ODIEI!!!!

    No primeiro episódio a familia foi acampar, mas o papai não cabia na barraca, então a Peppa disse com toda a delicadeza, só que não: Papai vc não cabe aqui, vai ter que dormir sozinho aí fora….
    No segundo episódio todos foram à praia, e a Peppa quis enterrar o papai na areia, mas quando estavam indo embora, quase esqueceram do papai dormindo e enterrado na areia….

    Gente, pelo amor de Deus! Desde quando uma criança manda e dita as regras de uma casa?
    Eu sei que uma criança de 5 anos muitas vezes é imperativa, mas ela não pode ser a chefe do lar!
    Pra mim isso é falta de respeito e obviamente que mostra à criança que não há mal nenhum em desrespeitar o que os pais falam….

    Obs.: Também sempre fui fã de Pica Pau e Pernalonga, mas nem por isso quis me jogar de penhascos, ou explodir navios kkkk

    Pois é, Clary, é exatamente isso! Falou e disse!

  66. Eduardo, parabéns pelo alerta sobre este desenho, que é uma febre entre as crianças. Este post me foi indicado por um amigo, o Guilherme.
    É muito cômodo colocar os pequenos em frente à televisão e acho que pela baixa qualidade deste em especial poucos pais devem ter saco para assistir com os filhos. Como estava conversando com ele, muitos dos desenhos que assistimos quando criança apresentavam situações que nós não vivenciávamos enquanto crianças. Nunca assisti a este desenho, mas as situações descritas são muito sérias, é justamente o que os pequenos vivenciam no dia a dia.
    Por fim, não se irrite tanto com os comentários infames, a maioria das pessoas que concordam com você (e elas são a grande maioria) não irão escrever porque o que pensam já foi dito, já as que discordam vão fazer questão de dizer o que pensam.

    Oi, Augusto. Concordo com o seu comentário, e obrigado pela preocupação. Já me aborreci mais com os comentários infames, mas depois de um tempo acabei me acostumando. Agora, já escreveram cada coisa aqui que você deve fazer ideia.

  67. GOSTO DESSE DESENHO…PEPPA PIG…É MODERNO…!!! NÃO VEJO NELE NENHUMA MALDADE…!!!

    Eu não vejo maldade nele, vejo desperdício de tempo e maus exemplos.

  68. Sempre achei que eu fosse o lobo solitário, único no mundo, incompreendido por odiar tanto Peppa Pig, exatamente pelos mesmos motivos supra-citados pelo autor! Muito bom! Muitissimos corretos seus apontamentos!

    Você não está mais só, Maciel!

  69. Não tenho nada pra adicionar pra discursão…Mas esse moleque Bernardo Que Fica Comentando a Musica Que ele criou pra Peppa é Cômico…
    Peppa é um saco,Chata, Cheia de Vontade,Mal educeda… #PorcaDoCapeta

    Ele é uma criança ainda, achei legal ele participar.

  70. Concordo em gênero, numero e grau com seu comentário.
    Eu também detesto esse desenho, e minha filha se tornou teimosa e quer imitar tudo que essa porquinha faz.
    Fiquei horrorizada com um episodio do assovio, onde ela não conseguia assoviar e todos conseguiam aí ela triste liga pra sua melhor amiga Suzy e na conversa pelo telefone a Suzy também fala que não sabe assoviar e se nota a cara de felicidade da Peppa, porque a amiga também não sabe.
    E na hora da conversa a Suzy magicamente assovia e adivinha o que acontece?
    A mal-educada desliga o telefone na cara da amiga e deixa a coitada falando sozinha.
    Eu vejo esse desenho como um péssimo exemplo para as crianças e não consigo ver nada de engraçado ou de construtivo para as crianças.

    Eu também não, Silvana.

  71. Primeiro lugar assim q vi esse desenho joguei o DVD fora por essa porquinha é insuportável começando pelo jeito dela falar q eu odeio não é pelo sotaque carioca porque eu amo os cariocas é porque ela quer ser em primeiro lugar de tudo começando pelos bananas dos pais que deixa ela fazer tudo errado tenho pena do George porque a pepa tem inveja dele e ela fica zombando dele tem uma história que ela da a pane no computador se fosse minha filha tocava uma mãozinha nela porque a mãe avisou pra não atrapalhar as histórias da pepa mostra que filho manda nos país pra mim tá tudo errado na minha época eu baixava minha cabeça pro meu pai o gráfico do desenho é bonitinho mas a pepa é insuportável irritante imbecil e nogenta o George é a criancinha inocente e fofa os pais são dois bananas nojentos.

    Calma, Micheline. Ainda estamos falando de um desenho animado – ruim, é verdade, mas é só um desenho.

  72. Mais Uma Vez Comentando,Meu Irmão Tem 7 Anos e Ainda Gosta da Peppa….Uma Coisa que Você falou que me Intrigou sobre o Desenho foi que Nao mostra Muita Diferença entre as Atividades das Crianças…Por exemplo:Em um episódio As Crianças Sao Levadas ao Balé com os meninos (nao estou criticando o balé mas ainda acho que os desenhos deveriam ter aquelas divisões que tem na vida real por exemplo os meninos jogam futebol e as meninas dançam balé,mas não todos praticam balé,e a peppa sempre Chata e Mandona e o George Debilóide, Bobo criticam alguns Amigos por nao saberem dançar direito. Direito…E por aí vai…

    É um ponto interessante, João Felipe. Para mim, crianças pequenas estão em fase de definição de personalidades, de entenderem o que é “de menino” e o que é “de menina”. Igualar as crianças em suas atividades e aparências não parece ser muito apropriado, e não parece ser muito útil para fazer com que elas se sintam “iguais”.

  73. Continuando a Falar Sobre Desenhos,eu cada vez estranho mais a Abordagem que os Desenhos Fazem ultimamente,eles cada vez abordam o sobrenatural como Hora de Aventura e Apenas Um Show (que eu sei que tem uma classificação etária 12 anos mas que as crianças assistem)ou abordam A banalidade extrema como peppa e nao tem quase nenhuma criatividade… e só pra constar algum de vocês sabe qual era um desenho bem sombrio que passava na madrugada da Globo entre 2001 a 2007, era Adulto e Parecia que tinham fantasmas nele e a animação Era obscura.

    Não sei.

  74. Para vocês que se preocupam tanto com a Educação de seus filho eu deixo com base Bíblica
    Provérbios 22:6

    “Ensina a criança o caminho que deve andar e ainda quando for velho, não se desviará dele” –

    Amigos e amigas leitores, você que é pai e mãe ponha Deus nos ensinamentos de seus filhos, Pois Deus irá ajudar no bom crescimento de seu filho com certeza. Lembre-se você será sempre um exemplo.

    Israel, normalmente não publico comentários de cunho religioso, mas sua mensagem tem caráter edificante com a qual eu concordo: Não é a televisão ou a escola que têm o dever de educar, os pais serão sempre o exemplo para os filhos, é deles que a criança vai receber valores. O resto é apoio.

  75. eu tenho 10 anos e odeio a pepa pig ela e totalmente retardada e metida mais quando minhas primas ou meus primos menores vem aqui em casa elas(eles) me obrigam a botar na pepa pig…bom eu so catolica mais eu apoio a ideia da pepa ser do satanas…….

    Eu não acredito nisso. Só acho um desenho chato demais.

  76. Fala o que quiser do George,mas pelo menos ele não tem medo de dentista.
    Peppa não é tão chato,mas eu também NÃO suporto backiardigans (é assim que escreve?),e não assisto nem que a vaca tussa em alemão!

    Backyardigans é um saco mesmo, com aquelas músicas intermináveis. Quanto ao George não ter medo de dentista… tenho ou não tenho motivos de sobra para implicar com ele?

  77. Me deparei com seu post, ao procurar por problemas de dublagem no desenho da Peppa.
    Acredito que o primeiro atrativo do desenho seja exatamente o gráfico. Todo o ambiente gráfico lembra o estilo de desenho que criança na idade pré-escolar faz. Este é o ponto forte do desenho, porque elas se identificam muito.
    Eu vejo com meu filho de 2 anos, sem problemas.
    Concordo com você quando critica a personagem Peppa. Há episódios que ela é realmente muito chata, tudo sabe, tudo ela é a melhor, assim como seu pai “sou especialista nisto”. Mas esse comportamento é muito comum em crianças de aproximadamente 5 anos, há um ar blasé nelas nessa idade. Cabe a nós, pais, dar limites, educar, mostrar o que é certo.
    Desenho nenhum fará isso por nós, por mais politicamente correto ele seja. E quando achamos que não é apropriado para nossos filhos, é só mudar a programação. “Não vai ver, e pronto.”

    Interessante sua colocação quanto aos gráficos do desenho, Kênya. Não posso discordar, mesmo porque meu filho tem cinco anos e os desenhos que ele próprio faz seguem mais ou menos esse estilo do desenho da Peppa. E isso que você pontuou sobre o ar “blasé” das crianças foi muito oportuno. Nunca tinha pensado dessa forma, mas é absolutamente verdadeiro o que você disse. Obrigado por seu comentário!

  78. Disponha! É legal fazer análise de desenhos infantis! E foi muito corajosa sua atitude de expô-la aqui. O embate de idéias rendeu bastante e isso é positivo.
    Me fez lembrar a leitura do livro “Psicanálise dos Contos de Fadas”, do Bruno Bettelheim.

    Você não é a primeira pessoa a comentar sobre esse livro, vou procurá-lo.

  79. Bem..eu concordo com algumas postagens ja que eu tenho um casal de filhos a Ana de 02 anos e 10 meses e o Pedro de 05 anos..eles ficam vidrados na frente da tv quando se fala em peppa pig I outra como repeti muito eles falam juntamente com os dubladores a fala de todos ñ tem fome nem vontade de ir a o banheiro..é bonitinho I tal..mas esse negoço de ‘papai bobinho’ ensi.a nossos filhos a desrrespeitar nós pais meu filho falou Comigo ‘mamae bobinha’ eu perguntei o que é isso??? Ele mim respondei uma brincadeira da peppa mamae..entre outras milhares de coisas como ela tem vontade propria ñ é corrigida pelos pais I tudo é bom, maravilhoso, lindo..tô fora!! Meus filhos tambem..

    É minha opinião sobre o assunto..agradeço o espaço.

    É nessas horas em que eles repetem as brincadeiras que precisamos ficar atentos. Brincar pode, mas eles têm de entender onde acaba a brincadeira e começa o desrespeito, que não pode. Obrigado pelo comentário.

  80. Muito legal o post…. eu tenho uma filha de 2 anos e meio que adora a peppa…e ate nao sei nao, se nao tem alguma coisa macabra por traz desse desenho kkkkkk pq nossa essa peppa faz muito sucesso as crianças ficam hipnotizadas…e concordo contigo em alguns aspectos…. e pra aquelas pessoas q dizem q influencia a criança e talz eu axo que nada a ver……mas q assistir essa porquinha é chato pra karamba é viu kkkkk….

    Não acredito em nenhuma mensagem ou influência macabra, satânica, demoníaca ou qualquer coisa parecida nos desenhos da Peppa. Só acho eles ruins mesmo.

  81. Encontrei o post procurando sobre “as influencias da peppa pig” pois tenho uma sobrinha d 3anos q mudou seu comportamento após assistir muito esse desenho, e acredito eu q é pelo desenho sim pois ela repete tdo q a porquinha fala. Concordo em números e graus tdo o q falou, e isso so reforça minha opinião de não deixar q minha bebê d apenas 6 meses conheça esse desenho q é uma péssima influência.

    Acho seis meses um pouco cedo demais para ver a Peppe.

  82. Pingback: Obrigado, Peppa Pig! | Bobeatus Sunt...
  83. Assistindo ontem aos episódios da Peppa no Youtube com o meu filho de 1 ano e 2 meses, percebi inclusive que existe incentivo à crescente deturpação e rejeição do gênero masculino, tão propagada nos veículos de informação. A família da Peppa recebe a visita de uma mãe com o seu bebê e a Peppa solta a seguinte pérola (estou somente transcrevendo o que ouvi, pois o desenho é chato e o adulto se distrai muito fácil assistindo-o): ” o bebê é muito lindo, mesmo sendo um MENINO.” Creio que temos que abrir mais os nossos ouvidos não somente para esses desenhos, mas para toda produção que se diz voltada para o público infantojuvenil, pois as exigências para estabelecimento da censura para determinada faixa etária é desconhecido. Não devemos adotar uma postura fantasiosa e ficar debatendo ingenuamente que “é só um desenho, a Peppa e o George vão crescer”. Gente, na verdade, a Peppa e o George são tão adultos quanto qualquer um de nós, pais e mães. Quem fala pelo desenho é o seu produtor, que não é vazio de valores e tampouco preocupado com a formação moral de nossos filhos. Então, que cada pai e mãe zele pela integridade psicológica de suas crianças, pois, nitidamente, os meios de comunicação produzem consumidores.

    É isso mesmo.

  84. Olá!!
    Quero parabenizá-lo pelo post e dizer q Concord o plenamente com a sua opinião…
    Essa porca além de não ensinar nada q se aproveite,ainda ensina as crianças a terem péssimos hábitos..
    Outro dia,assisti a um episódio em que Peppa e George tinham uma casinha , e a palavra secreta para poder entrar na casinha era “a panda do papai” e mesmo o papai não gostando e pedindo para q a palavra fosse mudada,ela insistiu q a palavra continuaria sendo essa.Enquanto ela,George e mamãe riam “da cara” do papai.

    Ahhh gente,q desenho é esse?!

    Minha filha tem 9 meses e já para tudo para assistir a isso,mas já estou tirando depois de algumas coisas q vi…

    Bom,era isso…

    Tenham cuidado com oq deixam seus filhos assistirem,ou acabaram sendo vítimas desses maus hábitos sem nem saberem de onde vem…

    Tudo muito bem resumido na última frase. É isso aí.

  85. Ops…quis dizer “a pansa do papai” !!
    Desculpem!!

    Sem problemas, estava claro.

  86. Minha família de 3 anos adora a Peppa entre outros tantos desenhos, e realmente repete muito as falas da Peppa e já quis pular em poças de lama também, mas nunca vi maldade nisso, no entanto li esse post o que me fez enxergar um pouquinho outro lado desse desenho. Confesso que já senti ate inveja da família Pig e principalmente da mamãe Pig por poder brincar tanto com seus filhos, vendo em poucos momentos o desenho com minha filha pensava ” como eu queria ter tempo de brincar assim com minha filha”.

    Eu também queria muito, Fran…

  87. Tenho meninos gêmeos de 3 anos e 9 meses… e nunca havia deixado ou assistido Peppa com eles, simplesmente pelos comentários dos pais de amigos nossos sobre o comportamento dos seus filhos. Nessas férias em viagem, por curiosidade assistimos juntos Peppa. Posso afirmar, meus filhos mudaram de comportamento, chorando à toa, agressivos e insistentes em querer assistir toda hora Peppa. Peppa é um desenho cansativo, o que me chama atenção é a voz do pai da Peppa, soa muito mansa, mas ao mesmo tempo hipnotizadora. Fiquei preocupada com essa empolgação e encontrei seu post. Parabéns, concordo com tudo!! Meus filhos assistiram durante uma semana,o suficiente pra nunca mais!! Conversei e mostrei o porquê de não assistirmos mais a Peppa, e eles entenderam,( depois de 1 dia chorando e pedindo pela Peppa ) Tenho consciência do que meus filhos precisam… uma educação através de exemplos e valores que podem ser passados através de outros tipos de atividades. Sempre fomos parceiros na hora de brincar, realizar atividades de casa, ler e contar histórias… toda criança precisa se sentir amada, respeitada e de atenção… coisa que a Peppa está fazendo, não aos meus filhos!!!!

    Pois é, Dinah, importante é a sua convicção sobre o que é melhor para os seus filhos. Também acho a Peppa irrelevante e chata. Obrigado pelo comentário e apareça sempre!

  88. Eu discordo de voce. O que voce chama de politicamente correto eu vejo como a “politeness” britânica. Uso justamente este desenho para encorajar meus filhos a dizerem por favor e obrigado. A Peppa é egoista e mandona, como toda menina de 4 anos, e o desenho mostra como os pais lidam com isso. O George tem 1 ano, e uma fixação por algum brinquedo, objeto ou situação. O meu pequeno nesta idade tinha fixacão pela “van do dodói” (ambulância). Finalmente, acho que os pais da Peppa falam com os filhos em uma linguagem acessível a elas, daí parecerem meio bobos. Resumindo, acho um bom desenho, com mais coisas positivas que negativas. Acho que vi o copo meio cheio…

    Ainda bem que há pessoas que veem o copo meio cheio, Carlos, mas é exatamente a politeness britânica que me incomoda. Eu entendo que é da natureza deles, mas a mim parece um tanto artificial e pedante, como é a correção política da qual eu reclamo tanto. Discordo da forma como os pais da Peppa lidam com o comportamento dela, acho que isso não é coerente com a forma como pais de crianças de quatro anos se comportam na “vida real”, e compreendo a fixação pelo brinquedo do George, já passei por isso com meu filho, mas acho que eu já encaro a cena de má vontade por causa do desenho, que me irrita. Por outro lado, se o desenho da Peppa tem ajudado seu filho a falar “por favor” e “obrigado”, ou contribuído de qualquer forma para o crescimento dele, que ótimo! Tudo o que vem para colaborar é bem vindo. Obrigado pelo comentário, um abraço!

  89. Querido autor, pai orgulhoso do João Guilherme, me deparei com seu texto ao acaso e concordo que posições devem se expor com respeito. Meu nome é Rodrigo e sou pai igualmente devotado ao meu filho de 2 anos de idade. Peço lhe desculpas antecipadas mas não concordo com a abordagem de seu texto, o que nos é um direito concedido. Adianto que meu filho não se interessa mais por Peppa Pig. Nem sou um defensor ferrenho da obra. Apenas um pensador sobre a infância… e a beleza de nossos filhos. Por uma série de reflexões. Algumas elas as farei em forma de pergunta, problematizando a reflexão:

    a) Interessa mais a um cérebro infantil, diria mais pré-infantil, um desenho de acentuada beleza estética e perspectiva complexa… ou um simples desenho de traços primitivos e primordiais? Em outras palavras, e outro objeto, interessaria mais a uma criança Anita Malfatti e seu “Abaporu” de cores fortes e formatos simplistas… Ou um Salvador Dali, de perspectivas fundidas e complexas pertencentes a uma trama complexa de hierarquia?
    b) O Sr. assiste desenhos para criança, como adulto, ou como criança?
    c) O Sr. acredita que um desenho infantil deve ser feito para moralizar? (por favor, até este momento não entenda nada como ironia, são simples perguntas) Por exemplo, fábulas moralizam. Em linhas gerais, contos de fada, não moralizam diretamente. Eles agem sobre o profundo da psiquê em ritos de passagem. Alguns são bem cruéis, porque inclusive surgiram da fértil mentalidade simbólica adulta, marcada por traumas. Mas isto é… um longo e outro assunto…
    c) O dinossauro carregado pelo pequeno George, que mal fala, é realmente um animal abominável, ou apenas um aparente objeto transicional, da teoria de Winnicott, tão largamente comum a infância?
    d) O dito “bullying”…. (aliás, a avaliação verdadeira de um bullying é um terreno pantanoso no mundo moderno do politicamente correto)… da porquinha em relação a irmã é uma manifestação prevista no desenvolvimento das crianças ou realmente uma representatividade antipedagógica da realidade? Ela descaracteriza o porquinho completamente numa relação de poder? Este temperamento arrogante da porquinha Peppa parece ou não corresponder a fase “reizinho” da infância, quando a criança se coloca como centro do universo, vitimista inclusive, na tentativa de dominar o ambiente?
    e) A realmente uma dissimulação de identidade sexual no desenho… ou este é um levantamento tão comum no questionamento dos desenhos infantis que habita verdadeiramente o imaginário dos nossos próprios sexismos adultos? Suponho que pare pensar nesta pergunta possamos talvez refletir sobre a própria valorização sexual na infância moderna ao vestimos filhos com os extremos da “bonequinha de porcelana” ou da “adulta maquiada e irresistível”… também um assunto extenso…
    f) A educação dos “porquinhos” pelos pais, no desenho, é uma alienação verdadeira da realidade, ou apenas um eufemismo para a reflexão dos pais modernos, sobre habilidade e flexibilidade diante do próprio crescimento e desenvolvimento infantil, em cuja figuração os pais se concedem ao luxo (tão difícil na nossa modernidade isto) de brincarem humoradamente sobre suas próprias fragilidades de adulto e as próprias peripécias dos filhos? No desenho francês “Caillou” os pais do personagem parecem apresentarem a mesma flexibilidade… estes apenas se diferenciando mais por um universo um pouco mais construído de uma infância maior e de um processo maior de aconselhamento e reflexão dos pais.
    g) Você não abordou tão profundamente as poças… mas vi que uma pessoa que lhe comentou o fez… E vi sua resposta… sobre o que atrai as crianças, em Peppa? Primeiramente, três últimas perguntas… Porcos vivem aonde? Animais não são figurações atrativas ao universo infantil? Será que uma criança pisa em poças d´água, por causa da Peppa Pig… ou isto é um fenômeno previsível na infância…. ? (na lama é mais incomum, porque a maior parte das crianças tem nojo ou reserva… por vezes sequer implementado pelos pais, está interligado a fase anal Freudiana… poderia explicar isso largamente, como as crianças muito pequenas tem reflexo de defecar quando entram em contato com manipulação de argila em consultórios psicológicos ou psicopedagóticos, mas é outra conversa extensa… ou quando as crianças mesmo que não tenham sido ensinadas para isso, tem tendência a se esconder para defecar e urinar não… Para estas perguntas e suposições… Sobre brincar… pisar em poças d´água… um caminho de resposta eu trago num polêmico e inteligente poema de Alberto Caeiro… heterônimo de Fernando Pessoa…

    Num meio-dia de fim de primavera eu tive um sonho como
    uma fotografia: eu vi Jesus Cristo descer à Terra.
    Ele veio pela encosta de um monte, mas era outra vez
    menino, a correr e a rolar-se pela erva
    A arrancar flores para deitar fora, e a rir de modo a
    ouvir-se de longe.
    Ele tinha fugido do céu. Era nosso demais pra
    fingir-se de Segunda pessoa da Trindade.
    Um dia que DEUS estava dormindo e o Espírito Santo
    andava a voar, Ele foi até a caixa dos milagres e
    roubou três.
    Com o primeiro Ele fez com que ninguém soubesse que
    Ele tinha fugido; com o segundo Ele se criou
    eternamente humano e menino; e com o terceiro Ele
    criou um Cristo eternamente na cruz e deixou-o pregado
    na cruz que há no céu e serve de modelo às outras.
    Depois Ele fugiu para o Sol e desceu pelo primeiro
    raio que apanhou.
    Hoje Ele vive na minha aldeia, comigo. É uma criança
    bonita, de riso natural.
    Limpa o nariz com o braço direito, chapinha nas poças
    d’água, colhe as flores, gosta delas, esquece.
    Atira pedras aos burros, colhe as frutas nos pomares,
    e foge a chorar e a gritar dos cães.
    Só porque sabe que elas não gostam, e toda gente acha
    graça, Ele corre atrás das raparigas que levam as
    bilhas na cabeça e levanta-lhes a saia.
    A mim, Ele me ensinou tudo. Ele me ensinou a olhar
    para as coisas. Ele me aponta todas as cores que há
    nas flores e me mostra como as pedras são engraçadas
    quando a gente as tem na mão e olha devagar para
    elas.

    E, sem querer questionar maneiras de pais educarem, ou seu próprio envolvimento como autor, lanço a última reflexão… Para compreender o que uma criança gosta, não seria necessário que perdessemos um pouco o ranço dos adultos?

    Um abraço afetivo a seu filho e muitas alegrias na vida de vocês!

    Mas que belo comentário, Rodrigo! Excelentes as perguntas que você fez. Vou respondê-las da forma mais objetiva que eu puder.

    Acredito que as questões sobre a estética do desenho que eu levantei são irrelevantes para as crianças; acho até que, para elas, a pobreza gráfica da produção é atraente, porque se assemelha aos traços dos desenhos e gravuras que elas mesmas fazem. Mas eu não escrevi o post sob a ótica de uma criança, escrevi sobre as minhas impressões, vendo o desenho como um adulto (não por acaso o título do post é “Por que EU não gosto da Peppa Pig”). Meu filho, por outro lado, gostava do desenho, e essa identificação devia ser um dos motivos.

    Não acho que um desenho infantil tem de educar, mas acho, sim, que desenhos têm de ter uma mensagem edificante, ainda que não politicamente correta. As crianças que os assistem são personalidades em formação, então eu acredito que é importante que elas vejam também nos desenhos a noção de certo e errado, causa e consequência e afins. Note, por favor, que eu chego ao ponto de condenar os desenhos da minha infância, como Pica Pau ou Tom e Jerry, que, aos olhos “viciados” dos adultos, são personagens violentos e inescrupulosos, mesmo porque são produções lúdicas. Mas sustento que um desenho que mostra uma criança desobedecendo os pais tem de mostrar também que isso não é legal.

    Não acho o dinossauro do George “abominável”, longe disso. Acho, isso sim, irritante a repetição constante da palavra “dinossauro”. Mas isso vem do meu desagrado natural com o desenho e da minha visão de adulto. É Muitas crianças se identificam com esse comportamento do George, e não serei eu a censurá-las.

    Quanto ao bullying… usei a expressão de forma figurada, para representar como uma personalidade autocentrada (como as crianças dessa idade em geral são) pode se tornar potencialmente cruel caso não seja contida pelos pais. Não vejo, ali, nenhum traço de crueldade, só chatice mesmo.

    Há no desenho, para mim, uma dissimulação de identidade de gênero. Talvez a idade ou a minha própria criação me torne um pouco inflexível sob esse aspecto, mas para mim meninos são meninos e meninas são meninas. Não se trata de fomentar o sexismo, muito longe disso, mas o contrário: mostrar no desenho a diferença entre ambos os gêneros permitiria às crianças compreender que meninos e meninas não são piores uns dos que os outros, e que tudo que um pode fazer o outro também pode. Só que eles são fisiologicamente distintos, e isso, na minha opinião, ajudaria as crianças a compreender e identificar essa diferença – o que facilitaria sua aceitação mútua.

    No que se refere à educação dos porquinhos, se o desenho quer reproduzir o cenário real da vida das crianças, deveria, por consequência, mostrar pais mais atentos à educação das crianças, e isso eu definitivamente não vejo no desenho e é o que mais me incomoda. Acho super importante que se construa um cenário de aconselhamento e reflexão dos pais no desenho, mas a autoridade deles (sim, autoridade) tem de ser sempre ressaltada.

    Não abordei as poças d’água porque, para mim, elas são uma brincadeira inocente e coerente com o fato de a Peppa e sua família serem porquinhos. Não vejo, hoje, nada de deletério nisso.

    Agora eu também queria saber as suas opiniões sobre as perguntas que você fez. Mande-as para mim! Se você preferir, escreva um e-mail para o endereço do blog: bobeatussunt@gmail.com. E muito obrigado mesmo pela sua contribuição! Forte abraço para você e para o seu filho.

  90. meu filho só tem
    1 aninho, então ainda não assiste à TV. Mas já assisti a um episódio da Peppa com ele, quando ele tomou vacina e teve reação. Achei muito bacana o desenho.
    Eu entendo que muita coisa é questão de gosto. A minha crítica ao seu post é o excesso de reclamação quanto aos “ensinamentos” do desenho. Um desenho pode ser educativo. Mas essa não é a razão de ser dele. Ele é uma expressão artística e como tal, diverte, inspira, informa, propõe. E é claro que também serve de exemplo, mas não deve ter isso como uma obrigação maçante, como se o desenho fosse só um disfarce pra dar uma lição de moral de forma engraçadinha. Enfim, se os desenhos tivessem como prioridade a pedagogia, seriam insuportavelmente chatos e demagogos.

    Sua frase sobre os desenhos poderem ser educativos, mas não terem obrigação de ser é perfeita, irretocável. Na verdade, concordo com tudo que você disse, menos quanto ao “excesso de reclamações” – não acho que tenha reclamado tanto assim. No fim da história, tudo é, como você bem disse, questão de gosto: eu continuo achando um desenho chato, bobo e feio, que não acrescenta em nada.

  91. Uau!! Quantos comentários!! Ficaria o dia todo lendo. Mas o trabalho me chama.
    Gostei mt da discussão. Achei seu blog, por que queria saber se o desenha da Peppa é para meninos ou meninas. Meu filho tem 1 ano e 9 e fica vidrado com o desenho. Bem, tem personagens masculinos e femininos e li seu comentário sobre esse ponto, realmente não há mt distinção de gênero e sexo. Sutis detalhes, como a cor na boa dos personagens femininos, que é mais forte, tipo um rosa mais acentuado e na cor dos masculinos, mais apagado. Mas acho que criança não percebe isso. Ou percebe? Eu já assisti há vários episódios, também tenho considerações a fazer. Faço algumas agora: sobre eles como todos as crianças fazerem o que querem, por serem malcriados, tudo o que pedem são atendidas, e atitudes preconceituosas dos pais, a exemplo do episódio em que estão brincando de lama e sujam a camisa de futebol do papai, que é branca. Colocam para lavar e Peppa também coloca o seu vestido vermelho, resultado, a camisa do papai fica rosa..ai ele diz..”não, esse é um dos vestidos da sua mãe, Peppa diz, não pai e a sua camisa, daí ele retruca, é rosa, rosa é uma cor de meninas, não para meninos usarem..algo assim…
    Além do que os episódios sempre se repetem! Aff! Isso é realmente mt chato!
    Bem, a Peppa não é ruim completamente tem seu ladinho bom. Nem tanto ao mar nem tanto à terra não é?
    Ah! Os Backyardigans, meu filho gosta só da música inicial, o desenho não prende tanto a atenção dele como a Peppa, podia ser até diferente, pois ele é só tem musicais, mas não..ele não curte muito.
    Parabéns pelo post! Vou te acompanhar mais vezes.
    Valeu!
    Um cheiro!

    Oi, Marinez. Eu não sei se a falta de identidade de gêneros no desenho é notada pelas crianças, mas esse é um fenômeno que eu só vejo em dois desenhos, ambos ruins, a própria Peppa e os Backyardigans. Isso para mim é reflexo de uma correção política excessiva e besta, e não acrescenta em nada, porque, pelo que vejo, meu filho e os amiguinhos dele estão em uma fase de identificação muito acentuada do que é coisa “de menino” e o que é coisa “de menina”. Quanto ao caráter das personagens, é isso aí, com o que eu concordo, mas sobre a repetição dos episódios… aí é com o Discovery Kids, que faz com que um negócio tuim fique ainda mais sacal. Obrigado pelo comentário, volte e sempre e, se preferir, assine o RSS do blog! Um beijo.

  92. Oi Eduardo!( Seu nome é Eduardo, ñ é?)

    Bem, sei que teve uma Samira que comentou aqui, eu sou outra, tá?

    Minha prima tem 6 anos e assiste peppa pig. Ela chama o pai de bobo e tal. Mas bobo ñ é palavrão. Depende do jeito que chama.

    ” Seu bobo! Não sabia que era pra por o livro aqui?!” Um exemplo mau educado da palavra “Bobo”

    ” Seu bobinho! O livro tá do seu lado!” Outro exemplo da palavra” bobo”

    Sentiu a diferença?

    Um dia eu resolvi ver Peppa Pig. Eu ñ achei ruim. Tem desenho que, quando você vê, da vontade de pular pra dentro da tela, pegar o cara pelo pescoço e apertar com toda a sua força! Ñ é o caso desse desenho.

    Tem coisa muito pior que isso! Eu achei o desenho até “normal”.

    * Patati Patata
    * Galinha Pintadinha
    * Dora aventureira
    * Mickey Mouse
    * Toda Discovery Kids

    Na idade do seu filho, eu mal via desenhos! Eu era(Ainda sou) viciada em zack e cody!

    Quando eu era criancinha, de 3 ou 4 anos, ñ existia Patati Patata ou Galinha Pintadinha. Bons tempos aqueles.

    Enfim, acho que desenhos infantis são infantis. São superbobos, mas são para crianças.

    Oi, Samira. Entendi sua distinção entre as formas de se falar “bobo”, e concordo com não ser um “palavrão”. Não é mesmo. Mas no caso da Peppa, para mim, está tudo errado por princípio. A Peppa é aquele desenho que que quando eu vejo dá vontade de pular dentro da tela, pegar o cara pelo pescoço e apertar com toda a força! A propósito, ela passa no Discovery Kids junto com a Dora Aventureira e o Go Diego Go (com os quais eu não implico). Obrigado pelo comentário e volte sempre!

  93. Concordo com você em gênero, numero e grau… Ja havia percebido essas coisas e a Peppa não entra na minha casa. Levei meus filhos a criticamente perceberem que a Peppa não traz bons exemplos a serem seguidos.

  94. O unico desenho q eu gosto do discovery kids e o Show da Luna
    só o final q e chato

    Que desenho é esse, Rodrigo? Não conheço.

  95. Ola, me chamo Sthefany tenho 15 anos e tenho uma irma de 5 que gosta muito de assistir peppa, eu acho que o desenho não é ruim, pois ensina as crianças a serem educadas e dizerem mais o “por favor” e/ou “obrigado”, porem devo concordar que há pontos negativos como o fato do papai pig e a mamãe pig não agirem como pais normais quando peppa ou George fazem algo errado como chorar por besteira ou serem desrespeitosos com seus pais… Acho que o mais importante é os pais mostrarem para os filhos que há certas atitudes ou palavras que não devem ser repetidas…

    Oi, Sthefany. Concordo com você, o importante é os pais mostrarem aos filhos o que pode ou não pode ser feito. Isso é educar.

  96. Peppa pode até ser um desenho tosco, mas são esses traços simples que prendem atenção das crianças, e elas se identificam bastante pq o desenho retrata as situações do cotidiano delas. Assistindo Peppa Pig, meu filho de dois anos e meio aumentou bastante o seu vocabulário. Recomendo para qq criança q esteja aprendendo a falar, não é um desenho que vai deixar seus filhos mal educados.

  97. É claro que os produtores não mostrariam os pais dando bronca nos filhos por causa das crianças,
    não iriam gostar das crianças chorando por causa disso.Eu sou uma criança de 9 anos,tenho uma irmã de 5 anos e uma irmã de 20 que pensa igual a voce.Eu até que a apoio, tento manter ela longe
    disso,ela até age igual a Peppa,é mandona,bobinha e age como o George,chora por tudo………………
    e até falo com minha mãe,que precisa ver esse post e manter ela longe.

  98. Bom li os posts e vi os comentarios, e na minha humilde opinião acho o desenho sensacional, em um mundo cheio de tecnologia e coisas realmente inuteis um desenho simples e ao mesmo tempo so mostra licoes de aprendizado respeito e brincadeiras de criança nao estas porcarias cheio de efeitos que agitam as criancas,na hora de dormir a Peppa mostra uma calma que para a minha filha resolve, enfim depois de ler alguns comentarios até de uma infeliz que queria comer ela e a familia aconselho essa pessoa a procurar um psiquiatra pois sua realidade esta muito longe do normal, chega de violencia no mundo na internet vejo so pessoas anormais e raivosas ainda brm que nao convivo com estes infelizes.
    Obrigado!!

  99. Concordo com sua visão sobre o desenho.
    Se possível acrescente mais um motivo para não assistir em sua lista: ela vez em sempre diz: “papai bobinho”
    Isso desmerece totalmente a figura paterna, marcando o Subconsciente da criança para no momento ou no futuro desrespeitar o pai.
    Valeu! Tchau.

  100. Por intuição digitei no Google: “Peppa ensina a desrespeitar o pai”, e esse artigo foi o primeiro da lista.

    Resumindo, minha filha de três anos fica vidrada nesse desenho, pára tudo o que está fazendo para assistir. Parece algo bom, mas qual o resultado?

    Desde então aprendeu a falar papai bobo, papai gordo, diz não o tempo todo, e gosta de agir independente.

    Sei que cada criança tem sua personalidade, mas tenho acompanhado bem de perto o desenvolvimento dela e é notório a admiração dela pelo personagem e a sua tendencia a imitá-la.

  101. A Peppa é uma porca. Porcos são sujos e vivem na lama. Crianças que assistem esse desenho animado acabam ficando respondonas e mimadas. Eu odeio a Peppa, não por que ela é uma porca suja, mas por que ela é utilizada como instrumento de manipulação infantil.

  102. Vcs preocupados e discutindo sobre um desenho acho graça. Todos são iludidos pela mídias, e preocupados como um desenho que grande parte das crianças assistem.kkk Vocês criam e educam e eles decidem o que vão querer ser quando crescer.Podem ser gay e vocês vão dizer que foi um desenho que influenciou? Joguem a primeira pedra que nunca comprou algo algo que não foi influenciado pela TV. Seus filhos que deveriam decidir o que vocês deviam assistir.Façam um teste.Perguntem a seus filhos o que papai e mamãe não deve assistir.

  103. Olá! Não tenho filhos, mas nesse feriado cuidei da minha priminha de 4 anos e acabei assistindo alguns episódios desse desenho horrível! Concordo com o que você disse em seu post! Além de não agregar na educação das crianças e de ser mal feito, ainda ensina a criançada responder de forma mal educada os pais, por exemplo, vi um episódio em que a Peppa chama a mãe de velha e simplesmente todos esses “porcos” dão risada! Achei aquilo um absurdo!

    E ainda falam dos desenhos da Disney! Fui criada vendo desenhos e da Disney e nunca respondi meus pais.
    Uma vergonha que esse desenho tenha virado uma febre entre as crianças.

  104. Olá a todos, Meu nome è Naty e tenho 14 anos. Percebi uma boa discussao a respeito de Peppa (por ter graficos ruins, pelos pais dos personagens serem calmos demais, etc…)
    Olha, por experiencia de muitos anos de desenho animado, vejo que Peppa pig nao foi um desenho criado para adolecentes nem para adultos…isso explica o porque dos graficos ruins e animaçao extremamente simples.
    Já assisti Peppa uma vez, porque gosto de conhecer todo tipo de desenho animado, e uma vez entrando no site do Discovery Kids Brasil, Peppa estava participando das tradicionais votaçoes do Kids No Comando, que acontece de Segunda a Quinta no Site do Discovery Kids. Logo vi, que o desenho animado de Peppa, estava com mais de 4000 votos! E os outros com apenas 1000 ou no maximo 2000 votos! Fiquei intrigada de porque o desenho peppa pig tanto chama a atençao da criançada, e logo comecei a assistir Para saber o porque…Logo descobri o motivo das crianças ficarem tao hipnotizadas!
    Bom, em resumo, è porque a rotina de Peppa è bem parecida com as das crianças que assistem ao desenho. E para complementar ainda mais, imaginem essa situaçao: Os pais de Peppa sao sempre calmos, e resolvem os problemas com amor e carinho, e esse è o motivo principal das crianças gostarem tanto de Peppa! Elas nao tem pais como os da peppa, e por isso assistem ao desenho, porque retrata seu desejo de pais semelhantes!
    Assistindo a um dos episodios, percebi que os pais de peppa sao sempre muito interativos com seus filhos, e isso faz com que as crianças queiram assistir, porque veem uma parte de seus desejos: Imagine ser uma criança de 4 anos que depende totalmente dos pais. Ter pais semelhantes aos de peppa seriam seu maior desejo!
    Para finalizar: Peppa nao è para ser um desenho divertido para nós adolecentes nem para os adultos, e muito menos retrata a vida real, retrata o que as crianças desejam, e por isso as conquistam.
    Peppa è legal, mas só se nós parar-mos para entender o lado das crianças, que querem pais que passem o dia com eles, que brinquem, que se sujem, e depois acabel o dia com risadas. O que nao è possivel na vida real, pelo fato da correria diaria e do stress da maioria dos pais. As crianças gostam de Peppa Pig, simplesmente porque è o que elas queriam viver. È isso. Obrigada!

  105. trabalhei em um frigorifico …via mais de 600 porcos serem mortos por dia!…seria um prazer ver a peppa e sua familia na fila aguardando o abate….

  106. Naty, parabéns pela sua resposta! Você escreve e se expressa muito bem!

    Concordo.

  107. Pela primeira vez que vi esse desenho odiei.Mas uma coisa que me deixa bastante irritado é o merchandising excessivo.Tem de tudo dessa porca!Quando eu vou em Goiania,sempre vou no shopping(costume de interiorano na capital,rsrsr)não tem uma loja onde não tenha,literalmente,essa PORCARIA.Boneca,brinquedo,roupa,sapato,comida,DVD,organizador,revista,caderno,livro,poster,balão,e muitos etc…
    Os produtores se aproveitaram da atenção das crianças pra fazer produtos e ganhar milhões.DUVIDO que esse desenho não foi feito só pra ganhar dinheiro.Até mesmo na minha cidade tem muito disso,mas existe coisa pior.Os produtos piratas.Peppie,papu,papa,pepe,pimin,polly,peppar,pepita…tudo com um nome parecido com Peppa.Imagine quanto MAIS de dinheiro essa porca não ganha?
    Bem,tem vozes muito mais enjoadas para a Peppa,mas o pior é o George.
    Esse moleque é obcecado por esse dinossauro.Tem um episódio em que ele vai para a escolinha e desenha…dinossauro.E a Peppa se exibe pra todo mundo só por ter esse irmão bobo.Ela na verdade pede que o George desenhe uma flor,e manda isso com autoridade.A Peppa?Uma autoritária exibida e orgulhosa que acha que é a rainha do mundo.Mas o George só ri quando tá com esse dinossauro,fala essa ÚNICA palavra(mas já vi ele falar mamãe em um episódio)e chora por ele.A vida desse moleque é um dinossauro de plástico idiota!TUDO desse garoto é dinossauro!Tomara que um venha e coma ele!Aí ele vai ver o que é um.Outra coisa,é que quando estava numa loja do shopping,vi uma camisa dele dentro de um helicóptero,e ELE, o bebê chorão,estava pilotando um HELICÓPTERO!é demais… e tem até CUECA desse moleque e esse dinossauro.Se eu pudesse entrar naquele desenho,eu falaria umas poucas e boas pros 4.Além disso,um desenho onde a cabeça dos personagens principais parece um órgão genital?!Isso não é coisa pra criança ver!Meu Deus…aproveitando de criança com merchandising infantil?PelamordeDeus…me poupe…se eu tivesse filhos,eles nem saberiam o que é um porco burro que a barriga é só uma bola azul e chora por tudo.Mas eu sou obrigado a cuidar da minha priminha de 2 anos quando vou pra Uberlandia,e não dá pra não ver esse desenho irritante e sem-noção…

  108. Mais:se esse desenho,opa,instrumento de manipulação infantil ambicioso,era pra mostrar a vida de crianças mimadas,choronas e respondonas,por que escolher PORCOS?O que há de errado em escolher humanos?Divertir crianças…tá bom!Como é que Peppa é o desenho favorito dessa criançada retardada?Na minha época,não tinha TV a cabo aqui no norte Goiano,mas eu assistia Cultura,desenhos melhores que isso!Bem-desenhados,legais,e mais interessantes!
    Minha priminha de UDI virou uma Peppa!Ela se acha,é mandona,autoritária…e sobra pra mim,de 12 anos,ter que cuidar dela!
    Se a gente não fizer o que ela quer,faz que nem o George:chora,faz pirraça.
    Um dia eu tive que ficar com ela até Meus pais chegarem.Adivinha porque ela não foi?Peppa.Tinha chovido,e ela foi pular na bost…ops,lama.Aí ela sujou a casa,me bateu,e gritou:EU VOU FICAR QUE NEM A PEPPA!VOCE NÃO É LEGAL QUANTO O PAPAI PIG!Eu dei uma surra nela por ter falado de Peppa,e eu fui botar ela pra dormir depois de dar banho nela.Na cama,eu fui usar meu celular,e ela foi dormir em outro quarto.21:00 ela chegou dando pirraça querendo assistir Peppa e eu não deixei.Aí ela se enlouqueçeu,eu tanquei ela no quarto dela,e ela tirou uma boneca da Peppa que canta e passou a noite inteira conversando com essa porca idiota.Eu falei pros pais dela que era ruim e eles disseram que ela é super comportada,peppa não tem problema,é só um desenho,e até hoje ela é obcecada por esse porca do @#$%*!
    Outra:de onde saiu esse nome Peppa?Nunca vi,coisa sem noção,deve ter sido feito pelos caras mesmo loucos pra ganhar ca$h.

  109. Eu so vi o post agora, e concordo em tudo odeio a peppa eu tenho uma filha que chama kauany e ela ja tem 6 anos e ainda gosta da peppa não sei oque fazer, ela esta muito mal educada acho que e pelo desenho ela xinga de idiota professora me xinga de boba e chata, ja foi a diretoria 2vezes, ela bateu em 2 meninas que a xingaram na escola, eu deixo ela com as primas de 6 e 11 quando vou trabalhar, e as primas dela rissem que bagunça muito quer tudo do jeito dela nas brincadeiras e que mandar em tudo.

  110. Para quem gosta de desenho educativo assista o Show da Luna, minha filha assiste Peppa mas também gosta muito deste, é muito bom…

    Não conheço esse programa. Perguntei pro João Guilherme, ele disse que “é legal”, sem muito entusiasmo, e só.

  111. show da luna realmente é legal.ensina as crianças o porque de algumas coisas,de uma forma divertida e fácil de entender.

    Clara, não faço ideia de que programa é esse.

  112. O que eu considero mais impróprio no desenho da peppa pig é o declínio da imagem do pai. Ele não tem autoridade e é depreciado a começar pela mamãe pig. Acho um absurdo!!
    Em um episódio o papai diz que vai fazer exercícios após o lanche e a mamãe dispara uma risada debochada…gente é dose!!

  113. Assisto o desenho com meu filho de 4 anos e quando ele ouve a Peppa falar “Papai bobo” ele olha pra mim e diz “isso não pode né mamãe”.
    Eu acho que o papel dos pais é orientar seus filhos e não colocá-los em uma cápsula, isolados de toooodos os desenhos, sim de TODOS pq nenhum nos ensina como ser bons pais ou ensina nossos filhos como se comportarem ou respeitarem seus pais.
    É muito fácil e prático para nós sentarmos nossos filhos na frente de uma TV ou de joguinhos de celular pra eles ficarem quietinhos, pq aí temos tempo para nós e fazermos nossas coisas (não estou dizendo que esse é seu caso). Mas PARA NÓS o problema é qnd nossos filhos repetem oq os personagens fazem, aí nos sentimos na obrigação de ir reparar o dano levando-o no psicólogo ou colocando a culpa no desenho, quando deveria ser papel de nós pais orientá-los.

  114. vcs estão lztudo fora da casinha em relaçao a pepa pig, meu filho gosta o que for alegre p ele, e para mim tambem
    a educação nos temos que dar nao um desenho animado blz.
    vamos crecer mais um pouco galera.

  115. boa tarde….. Meu filho começou a apresentar comportamentos estranhos em casa tipo fica pelado na frente da televisão quando asistia a peppa. Teve uma noite que ele acordou asustado querendo dizer algo pramim. mais graças a DEUS nos alertou atraves de sonhos com essa porca desgraçada. e hoje mais uma vez damos graças a DEUS POR TER DADO UM FIM NESSA PORCA EM CASA…..

  116. Não posso deixa de expressar minha opinião e experiência com Peppa. Minha sobrinha de 3 anos é viciada nesse desenho. Fizemos até a festa de aniversário com este tema. Pra fazer o tema minha filha (20 anos) parou pra analisar o desenho, foi quando percebemos que ela faz algumas coisas imitando o desenho. Ex: chorar como George – só que de mentira e por tudo, dizer NÃO como ele. Depois que ela percebeu que não tem nenhuma lição moral, não acrescenta em nada, disse pra prima ( Luana 3 anos) que Peppa morreu. Totalmente dramático. Ela chorou, mas desde então não deixamos mais ela assistir o desenho, afinal Peppa morreu. Assiste então Meu amigãozão, que apesar de ser amigos imaginários (Nessa, Golias e Bongo), tem uma lição de moral em cada episódio, eu assisto com ela SEMPRE Masha e o Urso. Ela gosta, porém não muito do show da Luna, gosta da música; mas é um bom desenho, educativo, embora pra idade de 3 anos ainda não consiga assimilar o conteúdo. Outra boa opção é no youtube o vídeo 3 Palavrinhas. Mostra pra o João Guilherme, ele vai gostar, principalmente se vc cantar com ele. É legendado.

  117. Caro colega, faço das suas minhas palavras…

    Tenho uma filha de 3 anos que é simplesmente fascinada por Peppa Pig. De começo, não me preocupei com o fato dela querer, sempre, assistir ao desenho (ela passou por isso com a galinha pintadinha) mas, apos algum tempo, percebi o quão isto estava afetando no seu comportamento.

    Nas ultimas férias dela, como eu trabalho em casa, tive a oportunidade de passar um tempo com ela e, assistir o que ela gosta de assistir, resultado: Peppa PIB esta vetado em casa.

    Percebi que muita das “artes” cometida por ela (tal como pegar a base facial da mãe passar na mao, e pintar a casa inteira) veio com forte influencia desta “porca maldita”, tendo em vista, que em um episódio tanto peppa quanto Jorge, pintam as mãos enquanto o narrador fala ” Peppa ama pintar com as mãos”. Mas a coisa ficou realmente critica, quando uma madrugada, minha filha estava domindo comigo e com minha esposa, minha esposa e eu estávamos assistindo TV, sem querer eu coloquei na Discovery Kids e estava passando Peppa, quase que instantaneamente, a criança acordou apenas com a voz do narrador. Sem contar que um dia ela me chamou de “papai bobinho”.

    Li em um dos comentários do post alguem argumentando sobre Pernalonga, pica-pau, tom e Jerry uma vez que estes desenhos também seriam “pesados” tenho q discordar desta percepção… Vejamos, são contextos diferentes, os desenhos da nossa geração (presumo que muitos aqui não passem dos 35 anos) não continham contexto familiar, tanto o Pica-Pau, quanto o Pernalonga, aprontavam tudo o que tinham que aprontar mas fora do contexto familiar de pais e filhos, e eu acho que é ai que podemos dizer que Peppa Pig é bem pior que os desenhos da nossa geração.

  118. Oiii, queria dizer q vc escreveu muito bem em tudo que eu penso, trabalho com crianças e acho que tem tantos desenhos mais interessantes para elas assistirem e outros programas do que só ficar atrás dessa Peppa, que aliás acho um desenho pobre, sem graça nenhuma. Sou muito detalhista em questão de desenho, sou artista tmb e acho os traços são tãããoooo….não entendo como um troço desses fez tanto sucesso, ás vezes muitas propagandas e marketing fazem isso com a cabeça das crianças. E como li em alguns comentários e concordo, os desenhos antigamente tinham histórias, alguns sendo tanto pra adulto quanto pra criança, sem contar no gráfico,nas riqueza deles, nas músicas (iguais os filmes da disney por exemplo) quer algo melhor do que uma música que encanta a todos quando vc a escuta? Hj em dia…tudo isso se perdeu, é raro ver um desenho q realmente vale a pena.

  119. Gostei do Post e esbarrei nele quando justamente estava pesquisando sobre uns desenhos brasileiros que minha filha gosta muito. O Peixonauta e o Show da Luna. A Peppa é assistido por Isabella também, mas ela acha o George malcriado e mimado. A Bella tem 5 anos e não gosta quando o George chora por pouca coisa. Ela já diz pra mim que ele é birrento. Não gosto do desenho também, porque faz dos adultos do desenho, um bando de retardados. Ora, nós não imaginamos nem designamos a TV ou a escola como educadores do nosso filho, sabemos da influência da TV e como a escola educa culturalmente e socializa as crianças. Mas nó é que convivemos com o crescimento do nosso filho. Sempre mostrei a Bella que há dois lados de tudo o que fazemos, isso chamamos de responsabilidades e consequências. Não é difícil ensinar esses conceitos as crianças, as vezes subestimamos elas no aprendizado. Mas, percebo que você age exatamente como um pai presente, mostra o que sente e explica ao seu filho o significado das ações dele em relação a algumas situações, faço o mesmo com a Isabella. E tenho percebido que ela quer ser só a Isabella e não a Peppa ou a Barbie por exemplo, os desenhos induzem a criança a querer agir ou ser como os personagens, por isso eu sento com a Isabella para assistir e escuto as próprias críticas que ela faz em relação aos personagens, tipo: Que papai mais bobo, que menino birrento, que mamãe tonta! Isso não fui eu quem disse, e sim ela que observou. Então comento o porquê ela acha isso, e concordo com ela, perguntando o que deveria ser afinal, para não ser papai bobo ou mamãe tonta ou menino birrento. Bem, gosto de saber o que minha filha aprende ou como ela constrói conceitos básicos para entender a vida num aspecto geral, onde deixamos a nossa influência na construção de um caráter ético, sociável, justo e crítico. Seja em qualquer situação apresentado a nossa criança, sob forma de desenhos, livros ou transmissão oral. O caráter inquisidor da criança é natural, ela está aprendendo. Mas, a resposta sincera e instrutiva é nossa.

  120. Eu vivo um verdadeiro TORMENTO com meu filho desde 2014 quando ele assistiu esse maldito desenho pela 1ª vez na escola(ELE TINHA 3ANOS)!
    Ele era uma criança obediente,educado,se alimentava muito bem,nao fazia birra e era atencioso em todas as nossas explicações.
    Quando entrou pra escolinha,ele conheceu essa “MALDITA” porca e família,depois disso ,meu filho(HOJE COM 6 ANOS) mudou completamente:
    1°COMEÇOU A FAZER BIRRA E ESCÂNDALOS SE É CONTRARIADO;
    2°DESOBEDECE E TESTA ATÉ Q PONTO EU ME ALTERO;
    3°NÃO SE ALIMENTA DIREITO SEGUINDO EXEMPLO DO GEORGE;
    4°ME ATRAPALHA QUANDO USO O COMPUTADOR ,DIZ QUE EU TENHO Q SAIR PQ A MÃE DA PEPPA SAI PRA PEPPA JOGAR,E QUANDO ELE DESCONFIGURA ALGO,FALA Q É SÓ LIGAR PRO CONSERTO!
    ESSE DESENHO DEVERIA SER RETIRADO DE EXIBIÇÃO OU MUDAR A TRADUÇÃO E MENSAGEM Q PASSA AS NOSSAS CRIANÇAS!

  121. Ah,lembrando que além desse de 6 anos q ama a Peppa o Vinicius,tambem tenho o Leonardo (hojecom 10 anos),e que educo os dois no mesmo padrao e regras,o Leo sempre odiou a porca desde o primeiro episodio e me alertou(aos 7 anos) q iria afetar o comportamento do irmão!

  122. Muito interessante seu blog sobre esse desenho. Tenho um filho de 2 anos e meio que assiste a Peppa e de uns tempos pra cá ele começou a introduzir um vocabulário diferente. Prestei atenção e vi que são frases usadas pela Peppa e pelo George. Confesso que não me agradou muito isso, pois me fez pensar o quanto um desenho pode influenciar na educação de uma criança. Eu também não suporto o tal George (muito mimado), e toda vez que eu via eles fazendo algo errado insistia em mostrar pro meu filho que aquilo não era certo e que eu não concordava. Tenho falado pra ele que prefiro outros desenhos à Peppa e ele está começando a aceitar. Bem, de qualquer forma não vou proibir ele de ver, mas com certeza vou diminuir bastante o tempo.

  123. Li quase todos os comentários e sinceramente entendo que todos tem o direito de gostar ou não de alguma coisa. Aqui em casa minha filha de 3 anos assiste apenas alguns desenhos e um deles é o da Peppa, mas como sempre assistimos juntas, aproveito para dizer para ela as coisas que nos desagradam , por exemplo o episódio que Peppa chama o papai de bobinho, falei para minha filha que a Peppa estava sendo desrespeitosa com o papai e que se tivéssemos a oportunidade de falar com a porquinha iríamos dizer que isto é muito feio, quando quebraram o computador, aproveitei para falar que não pode mexer no nosso computador sem um adulto por perto, senão poderia quebrar como a Peppa e o George fizeram.
    Ela aceita numa boa as instruções e as vezes faz comentários do tipo: Mamãe minha amiga falou que fulano é bobo, disse para ela que isto é feio…
    Aproveito o que acho errado nos desenhos para instruir minha filha. Ela em nenhum momento mudou o comportamento por causa de nenhum desenho dos poucos que assiste.
    Na vida devemos aprender também com o erro dos outros, para corrigir os nossos. Até porque na escolinha tem um montão de crianças que chamam de bobo desde os amiguinhos até os professores, isto não é um privilégio da Peppa.
    Mas mesmo assim, tenho muito cuidado com o que ela assiste, sempre estou perto e não deixo muito tempo na frente da TV , criança tem que brincar e não ficar hipnotizado diante de desenhos.
    Abraços a todos Deus nos abençoe e nos dê sabedoria para criarmos nossos filhos.

  124. Pingback: Ainda a Peppa Pig | Bobeatus Sunt...
  125. Achei o artigo muito bom. Lamentavelmente, muitos formadores de opiniões mau intencionados, querem transformar nos crianças em um bando de rebeldes, desobedientes e irresponsáveis, isso explica tanto lixo sendo transmitido na tv.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s